segunda-feira, 4 de junho de 2012

Alpha Esportes: Scott Dixon vence GP de Detroit na Indy


Prova teve paralização por causa de problemas com o pavimento da pista

Texto: Assessoria de Imprensa

A sexta etapa da temporada 2012 da Fórmula Indy pode ser contada em duas partes. O GP de Detroit, disputado neste domingo (3) em Belle Isle, ilha localizada na capital norte-americana do automóvel, foi dividida exatamente em duas metades: a primeira, de 45 voltas, e a segunda, que teve apenas 15 - de 90, foi encurtada para 60 giros.

No final, venceu quem largou na frente: Scott Dixon, da Ganassi, e o companheiro Dario Franchitti - vencedor das 500 Milhas de Indianápolis - em segundo. Segunda dobradinha seguida do time comandado por Chip Ganassi - no último domingo, ela acontecem em ordem inversa. Boa corrida do francês Simon Pagenaud, completando pela primeira vez um pódio inteiro dominado por carros com motores Honda.

A corrida, no entanto, durou bem mais - e bem menos - do que deveria. No tempo, durou exatamente quatro horas; em número de voltas, foram 60 em vez das 90 previstas. Isso porque uma interrupção de duas horas causada por problemas com pavimento da pista forçou a direção de prova a parar a corrida com bandeira vermelha.

A causa foi a batida de James Hinchcliffe na volta 37, que ocasionou a primeira bandeira amarela da etapa. A causa do acidente foi um pedaço de um remendo de borracha presente no concreto da pista, que entrou debaixo do carro do canadense. A bandeira amarela perdurou até o 45º giro, quando a direção de prova deu bandeira vermelha paralisando a corrida, já que pedaços de concreto e borracha da pista se soltavam em vários pontos do traçado de 3,3 quilômetros de extensão.

Os carros se dirigiram aos boxes exatamente às 18 horas (de Brasília). Os locais problemáticos foram remendados com cimento de secagem rápida e às 18h58 o diretor de provas da Indy, Beaux Barfield, comunicou a continuação da corrida para dali 32 minutos, às 19h30 - de Brasília (18h30 em Detroit), momento em que alguns pilotos começavam a relatar alguns pingos de chuva no circuito.

Depois, o horário da largada foi mudado para as 20 horas. Tony Kanaan e Will Power assumiram a responsabilidade de serem os porta-vozes dos pilotos e foram, com o safety car, conferir pessoalmente os trechos em que os buracos foram cobertos para dar o aval aos colegas de que a corrida poderia ser reiniciada em segurança.

Por causa do tempo, a direção de prova resolveu encurtar de 90 para 60 voltas - liberando apenas 15 voltas para a segunda parte da corrida.

1º Tempo

Scott Dixon e Will Power dividiam a primeira fila, e Alex Tagliani, que sairia em terceiro, teve de sair dos boxes. Na primeira volta, Justin Wilson - vencedor da última edição da prova, em 2008 - tocou no muro e parou nos boxes para reparos na suspensão traseira direita. O inglês da Dale Coyne voltou pouco antes da bandeira amarela, na volta 34.

A corrida seguia com Dixon liderando Power e Simon Pagenaud. Em quarto lugar, EJ Viso vinha em ritmo pouco mais lento que os líderes, e isso formou uma verdadeira locomotiva de carros atrás do venezuelano. Em determinado momento, formou-se uma fila de 13 carros, quando Viso virava voltas entre dois e três segundos mais lentas que as dos líderes. Em um circuito difícil de ultrapassar, a parte mais agitada da corrida ficou atrás do carro vermelho e laranja da KV Racing.

Na 19ª volta, Helio Castroneves ultrapassou o companheiro de equipe Ryan Briscoe e assumiu o sexto lugar, e passava a perseguir Ryan Hunter-Reay, que estava imediatamente atrás do carro de Viso, que mesmo escorregando de traseira e atravessando seu bólido na saída da curva 6, conseguiu se manter à frente do grupo até o momento de sua parada nos boxes, na volta 28.

Entre toques e abandonos, veio a bandeira amarela - e depois vermelha - na batida de James Hinchcliffe (e de Takuma Sato em outro local, na mesma volta), e a ordem era formada por Dixon, Power, Pagenaud, Kanaan, Castroneves, Franchitti, Hunter-Reay, Rahal, Briscoe e Servia fechando os dez primeiros.

2º Tempo

Quando os carros saíram à pista, deram duas voltas e a bandeira verde liberou a disputa. Neste exato momento, começou a chover no circuito, ainda que em quantidade moderada, mas o bastante para molhar alguns trechos da pista e fazer algumas vítimas, como Helio Castroneves, Ed Carpenter e Josef Newgarden, que rodaram e bateram, mas conseguiram voltar para a corrida, embora bem atrás no pelotão.

A rodada de Castroneves, na volta 48, causou bandeira amarela. A relargada aconteceu na 51 e teve Franchitti com duas manobras espetaculares, ultrapassando por fora Will Power e Simon Pagenaud, indo do quarto para o segundo lugar. Na mesma volta, Viso levou toque de Andretti e rodou na saída da curva 7, causando nova bandeira amarela.

A seis voltas do final, bandeira verde. Josef Newgarden, uma volta atrás, mas com pneus novos, voava na pista e vinha descontando a volta de desvantagem passando Hildebrand e Andretti. Tagliani, na volta 55, ultrapassou Marco para ganhar a décima posição.

No fim, Dixon levou sua primeira vitória no ano, com o companheiro de equipe em segundo. Na terra da Chevrolet, três carros com motores Honda dominando o pódio, com Will Power, líder do campeonato, em quarto lugar. Tony Kanaan, melhor brasileiro, foi o sexto colocado, tendo largado em 18º.

A sétima etapa da Fórmula Indy acontece já no próximo domingo, dia 9, no circuito oval do Texas, em Fort Worth.

Resultado do GP de Detroit

1-) Scott Dixon (NZL/Ganassi-Honda) - 60 voltas
2-) Dario Franchitti (GBR/Ganassi-Honda) - a 1s3771
3-) Simon Pagenaud (FRA/Schmidt-Hamilton-Honda) - a 2s4773
4-) Will Power (AUS/Penske-Chevrolet) - a 3s5435
5-) Oriol Servia (ESP/DRR-Panther-Chevrolet) - a 9s6619
6-) Tony Kanaan (BRA/KV-Chevrolet) - a 10s1676
7-) Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Chevrolet) - a 10s6455
8-) Charlie Kimball (EUA/Ganassi-Honda) - a 11s1048
9-) Mike Conway (GBR/AJ Foyt-Honda) - a 11s5315
10-) Alex Tagliani (CAN/Barracuda-Honda) - a 12s5688
11-) Marco Andretti (EUA/Andretti-Chevrolet) - a 24s5855
12-) JR Hildebrand (EUA/Panther-Chevrolet) - a 25s0071
13-) Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet) - a 26s6600
14-) Simona de Silvestro (SUI/HVM-Lotus) - a 28s4369
15-) Josef Newgarden (EUA/Fisher-Hartman-Honda) - a 1 volta
16-) Ryan Briscoe (AUS/Penske-Chevrolet) - a 1 volta
17-) Helio Castroneves (BRA/Penske-Chevrolet) - a 1 volta
18-) EJ Viso (VEM/KV-Chevrolet) - a 1 volta
19-) Graham Rahal (EUA/Ganassi-Honda) - a 2 voltas

Não completaram

Takuma Sato (JAP/Rahal-Letterman-Honda) - 22 voltas
James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Chevrolet) - 22 voltas
Justin Wilson (GBR/Dale Coyne-Honda) - 32 voltas
James Jakes (GBR/Dale Coyne-Honda) - 34 voltas
Sebastien Bourdais (FRA/Dragon-Chevrolet) - a 36 voltas
Rubens Barrichello (BRA/KV-Chevrolet) - a 49 voltas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!