terça-feira, 16 de junho de 2015

Alpha Notícias: Agrale participa de projeto de ônibus elétrico

 
Em parceria com a Itaipu Binacional, empresa desenvolve miniônibus elétrico

Texto e Foto: Assessoria de Imprensa 

A Agrale, líder nacional na produção de chassis para micro-ônibus, desenvolveu, em parceria com a Itaipu Binacional, um miniônibus elétrico que passará a integrar a frota do projeto-piloto Curitiba Ecolétrico. Desenvolvido a partir do chassi Agrale MA 8.7 e carroceria Mascarello, o miniônibus será utilizado pela Guarda Municipal e pela Secretaria de Turismo. 

O chassi de ônibus Agrale MA 8.7 Elétrico possui sistema de propulsão Siemens com dois motores elétricos de 67 kW, caixa somadora (caixa de engrenagens que une a força dos dois motores em uma única saída para o eixo cardan), dois inversores de frequência para gerenciamento dos motores elétricos e cinco baterias 100% recicláveis e com alta densidade energética (capacidade total de 105 kWh). 

Isso garante autonomia de até 150 quilômetros, com tempo para carregamento de oito horas. Entre as inovações e diferenciais, o chassi Agrale MA 8.7 Elétrico conta com sistema de reaproveitamento de energia em frenagem (que transforma a energia cinética do veículo em energia elétrica para recarregar as baterias). 

Possui ainda motocompressor (compressor de ar movido por motor elétrico) para alimentar o sistema de freios pneumáticos, que é gerenciado eletronicamente de forma a preservar energia, e uma bomba hidráulica alimentada por motor elétrico para acionar o sistema de direção. 

Toda a integração do sistema elétrico (direção, freios e propulsão) é controlada por intermédio de uma EVCU (Eletronic Vehicle Control Unit). Apesar de não ser incorporado à frota de transporte coletivo da capital, a utilização do miniônibus no projeto trará insumos importantes para o desenvolvimento tecnológico da plataforma, que tem como finalidade a interação entre os diferentes modais e o compartilhamento de veículos, entre outros benefícios. 

Curitiba Ecolétrico
 
Desenvolvido em parceria entre Itaipu Binacional e Prefeitura de Curitiba, o projeto Curitiba Ecolétrico teve início no dia 5 de junho de 2014, Dia Mundial do Meio Ambiente, e já conta com uma frota de 12 veículos elétricos e dez eletropostos, conectados a um centro de monitoramento e controle. 

Em um ano de funcionamento, o Ecolétrico poupou o céu da capital paranaense de receber quase seis toneladas de dióxido de carbono, um dos principais gases responsáveis pelo aquecimento global. O número equivale a 4.722 litros de gasolina, ou 29,5 barris de petróleo (considerando 160 litros de combustível para cada barril de petróleo). Neste período, a frota percorreu 47.226 quilômetros, o suficiente para dar, com sobra, uma volta inteira na Terra pela linha do Equador. 

Parceria entre Agrale e Itaipu no utilitário Marruá elétrico
 
A parceira da Agrale com a Itaipu Binacional começou há alguns anos. As duas empresas trabalharam no desenvolvimento do primeiro utilitário Marruá movido a eletricidade, apresentado na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em 2012. 

O veículo possui tração nas quatro rodas e é equipado com motor elétrico de 54 cv de potência e torque de 130 Nm (13,3 kgfm) e 100% ecológico, abastecidos por duas baterias de sódio recarregáveis, com autonomia de aproximadamente 100 quilômetros (tempo de recarga de 8 horas em tomadas de 220 V).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!