terça-feira, 28 de julho de 2015

Alpha Pesados: Ford Caminhões cresce na região Nordeste


Fabricante amplia rede com novo distribuidor em Teresina

Texto e Foto: Assessoria de Imprensa

A Ford Caminhões está ampliando a sua rede de vendas, peças e serviços no Nordeste brasileiro com a inauguração do novo distribuidor Mutum Caminhões, em Teresina, no Piauí, com uma estrutura moderna e completa para atender os transportadores da região.

Atualmente, a marca possui uma das maiores redes exclusivas de caminhões, com 140 distribuidores em todo o território nacional. Na região Nordeste, a Ford Caminhões já conta com 21 distribuidores exclusivos para veículos comerciais e apresentou um crescimento de 6,2 pontos percentuais no primeiro semestre deste ano, elevando a sua participação para 20%.
 
"O Nordeste tem apresentado nos últimos anos um crescimento econômico impulsionado principalmente pelo setor de serviços, onde há a exigência de transporte por caminhões de diversas capacidades de carga. O estado do Piauí é um dos grandes exemplos dessa evolução: este ano, de janeiro a julho, a Ford quase dobrou a sua participação neste mercado em caminhões na comparação com o ano passado, de 9,1% para o nível atual de 17%. A nova revenda em Teresina é mais um investimento do Grupo Jorge Batista, um dos mais tradicionais do setor", diz João Pimentel, diretor de Operações de Caminhões da Ford América do Sul.

Preparada para a retomada

A Ford Caminhões está cada vez mais preparada para oferecer serviços de qualidade para os clientes nos pontos de maior movimento de caminhões em todas as regiões. "Queremos ir além das vendas de veículos, com revendas modernas para atender os clientes da marca com peças e manutenção, dando ao transportador todo o suporte necessário para a operação da sua frota com economia e confiança", disse o executivo da Ford, que participou da inauguração do novo distribuidor em Teresina.

Para o diretor da Ford, a inauguração de um novo distribuidor de veículos neste momento de mercado mostra uma visão de curto, médio e longo prazo no setor de caminhões. "O investimento do grupo Jorge Batista é um exemplo empresarial que destaca o dinamismo da Ford, a marca que mais cresceu em participação na indústria em 2015, com um avanço de seis pontos percentuais", completou.

Participaram do evento, além de João Pimentel, o executivo Antonio Baltar, da Ford, ao lado do fundador do grupo, Jorge Batista da Silva, e dos atuais titulares Jorge Batista da Silva Filho, Jairon Batista e Sabino Costa, além de convidados e imprensa.

O Grupo Jorge Batista é um dos mais renomados do Nordeste e já firmou sua imagem como distribuidor da Ford Caminhões no Maranhão. Está expandindo suas operações no Nordeste. "Estamos investindo na bandeira Ford Caminhões porque acreditamos no produto, que tem qualidade e o mercado reconhece, unindo a tradição e credibilidade do Grupo Jorge Batista para crescermos juntos. O Piauí é a origem do nosso grupo e estamos presentes hoje em todas as 225 cidades do estado", disse Sabino Costa. "O Brasil é muito maior que a crise e sabemos que ela é transitória. Estaremos prontos para atender a demanda do mercado."

Veículos adequados

O crescimento de participação da Ford Caminhões no Piauí já reflete a atuação do novo grupo na região, trazendo grande credibilidade e foco no negócio, e também o desempenho forte da linha de caminhões leves da Ford, líder de mercado com os modelos Cargo 816, Cargo 1119 e a Nova Série F - formada pelos F-350, F-4000 e F-4000 4x4.

O F-4000, um dos caminhões mais tradicionais do Brasil, está sendo muito bem aceito pelas suas características de robustez e versatilidade. Com peso bruto total de 6.800 kg e cabine convencional, ele une capacidade de carga e conforto para os ocupantes. "Por isso, além de eficiente no trabalho, muitos clientes o utilizam para o transporte da família nos fins de semana. Na versão 4x4, ele agrega ainda mais capacidade para rodagem em terrenos difíceis, sendo muito utilizado em serviços como manutenção de redes elétricas, aplicações rurais diversas, suporte na mineração e construção civil", destaca Antonio Baltar.

O Cargo 816 é um dos caminhões leves preferidos para uso urbano, no transporte de cargas e mercadorias. Tem PBT de 8.250 kg, capacidade máxima de tração de 11.000 kg e dispõe de três opções de distância entre-eixos que facilitam a adequação a diferentes aplicações. O Cargo 1119, lançado no ano passado, é o caminhão leve com a maior potência e capacidade de carga do segmento. Com peso bruto total de 10.510 kg e motor Cummins de 189 cv, conquistou rapidamente a preferência de vários transportadores.

Já o F-350, com peso bruto total de 4.500 kg, é o caminhão semileve mais vendido do Brasil. Entre outras aplicações, é usado no transporte de hortifrútis, entregas fracionadas, serviços de manutenção e distribuição comercial.

Esses e outros modelos da Ford - que tem hoje uma das linhas de caminhões mais completas do mercado, dos semileves aos extrapesados - podem ser encontrados na Mutum Caminhões em Teresina. Como por exemplo, o trucado Cargo 2429 (6x2) equipado com o renomado motor Cummins de seis cilindros e 290 cavalos, e câmbio Eaton de seis e nove marchas. Há também os traçados 6x4, para serviços pesados como betoneira e caçamba, e a linha de cavalos extrapesados Cargo 2042 e Cargo 2842, para até 56 toneladas, todos com foco no custo-benefício para o transportador.

Força no pós-venda

Com a inauguração da Mutum Caminhões em Teresina a Ford consolida sua rede de distribuidores exclusivos de caminhões, estrategicamente espalhados pelo Brasil. Segundo Antonio Baltar, o pós-venda é um dos fatores de compra mais importantes para os clientes e frotistas, que têm no caminhão a sua principal ferramenta de trabalho e não podem ficar parados. Por isso a marca tem investido continuamente nessa área.

"Agora, tanto o frotista do Piauí como também o passante que estiver se deslocando pela região conta com um pós-venda credenciado e treinado pela fábrica, pronto para entregar os mais elevados padrões de atendimento", completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!