quarta-feira, 8 de julho de 2015

Alpha Serviços: Espírito Santo ganha o “Programa Descarte Consciente Abrafiltros”

Volume total reciclado no programa de julho de 2012 a março de 2015 foi de mais de 3,5 milhões de filtros

Texto: Assessoria de Imprensa 

O programa Descarte Consciente Abrafiltros, de logística reversa de filtros usados de óleo lubrificante automotivo, que teve início em 2012, em São Paulo, se estendeu para o Paraná, e está gerando mais frutos. 

O Estado do Espírito Santo deve começar a fazer parte do programa em breve, logo após da assinatura do Termo de Compromisso. “Motivados pelos bons resultados do programa Descarte Consciente Abrafiltros em São Paulo e Paraná, os órgãos governamentais do Espírito Santo nos procuraram, em outubro de 2013, visando à instituição do programa no estado”, afirma João Moura, presidente da Abrafiltros. 

Segundo Moura, o volume total de filtros reciclados no programa, de julho de 2012 a maio de 2015, foi de 1,397 mil toneladas, além de 20.768 kg de óleo e 31.828 kg de outros resíduos. O resultado equivale a 3.584.337 filtros de óleo lubrificante automotivo processados. 

Após reuniões entre órgãos governamentais, SEAMA - Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e, IEMA – Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e o gestor do programa da Abrafiltros, Marco Antônio Simon, e também com as demais entidades abrangidas pela logística reversa, como prevê a legislação, foi instituído o Edital de Chamamento para iniciar o processo, inclusive pela necessidade do estado cumprir o disposto na Política Nacional de Resíduos Sólidos. 

A Abrafiltros intermediou o contato com a Secretaria do Meio Ambiente e a CETESB em São Paulo, que auxiliou nos trabalhos desenvolvidos no estado para a publicação do Edital de Chamamento 02/2014 em 7 de novembro de 2014. Em seguida, começou a fase de elaboração das propostas de implantação, visando a elaboração dos Termos de Compromisso. 

“Devemos ter a assinatura do Termo de Compromisso e a implantação do programa no decorrer de julho”, comenta Moura, explicando que no programa, o metal é encaminhado para siderúrgicas, o óleo lubrificante usado segue para rerrefino e o meio filtrante segue para coprocessamento (incineração) em cimenteiras e entra na composição do cimento, não havendo nenhum tipo de destinação para aterros sanitários. 

O programa é custeado pelas empresas participantes e como não há retorno direto para o mercado de filtros, os custos são proporcionais ao volume coletado. 

O programa, que já conta com mais de 1.000 pontos de coleta, tem a participação de 15 empresas: Affinia Automotiva Ltda.; Cummins Filtration do Brasil; Donaldson do Brasil Equipamentos Industriais Ltda.; General Motors do Brasil Ltda.; Hengst Indústria de Filtros Ltda.; KSPG Automotive Brazil Ltda.; Magneti Marelli Cofap Fábrica de Peças Ltda.; Mahle Metal Leve S.A.; Mann+Hummel do Brasil Ltda.; Parker Hannifin Indústria e Comércio Ltda.; Poli Filtro Ind. e Comércio de Peças para Autos Ltda.; Scania Latin America Ltda.; Sofape S/A / Tecfil; Sogefi Filtration do Brasil Ltda. / Fram; e Wega Motors Ltda. A partir de julho, passa a integrar o grupo a Robert Bosch, inicialmente nos estados de São Paulo e Paraná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!