terça-feira, 29 de setembro de 2015

Alpha Serviços: Questões para pensar na hora de contratar o seguro do carro



Franquia, assistência e cobertura são pontos importantes que devem ser levados em consideração

Texto: Assessoria de Imprensa

No Brasil, a maioria das pessoas ainda não reconhecem os benefícios de ter um seguro auto. Segundo dados da SUSEP, apenas 24,1% dos carros tem algum tipo de seguro. 

Além disso, a maior parte das pessoas acaba escolhendo o seguro de acordo com o preço, o que pode trazer problemas ao motorista no futuro.

“Quando você escolhe seguro por preço, você pode estar optando por uma cobertura que não está adaptada para as necessidades do seu perfil”, explica Maurício Antunes, diretor de marketing da Bidu Corretora. “Cada pessoa tem necessidades diferentes, como, por exemplo, carro reserva ou quilometragem de guincho. Contratando um seguro que não é apropriado para você pode acabar causando uma enorme dor de cabeça na hora de um sinistro”.

Diante disso, Maurício sugere alguns pontos para pensar antes de contratar um seguro de carro.

Carro reserva é essencial para quem não tem outras alternativas de transporte

Para quem não ter outra alternativa para transporte além do carro, a opção de carro reserva necessita ser priorizada ao contratar um seguro, para não ter problemas durante o período na oficina ou enquanto está sendo localizado pela seguradora.

“As seguradoras geralmente oferecem boas opções para pessoas que dependem do carro para se locomover”, afirma o profissional. “É importante também se informar sobre quantos dias o carro ficará disponível e sobre o modelo do veículo. Algumas seguradoras oferecem modelos com ar-condicionado por um período de até 30 dias”, explica.

Guincho é importante para quem fica na cidade ou para quem vai viajar

De acordo com Maurício, uma boa maneira de pensar no guincho é medir a distância entre os locais para onde você mais se desloca e a sua oficina de confiança. Assim, caso ocorra algum problema com seu carro, você pode ter certeza que ele será levado para um lugar mais seguro.

Além disso, se você costuma viajar de carro, o guincho é um dos seus maiores aliados. “Com um guincho de 400km, você consegue deslocar seu carro desde a cidade de Paraty (RJ) até uma oficina na zona sul de São Paulo, por exemplo”, lembra Maurício. 

Algumas seguradoras também disponibilizam a opção de guincho ilimitado.

Cobertura de vidros oferece proteção extra por um preço baixo

Apólices de seguro compreensivo geralmente não cobrem vidros, parachoques e parabrisas do carro. Essa cobertura é realizada a parte pelas seguradoras, através da cobrança de um adicional baixo. Porém, uma cobertura de vidros pode ser um investimento bem interessante e, caso você a utilize, você não perde uma classe de bônus.

Algumas seguradoras oferecem diferentes opções, como cobertura parcial ou completa de vidros.

A franquia é um dos principais fatores que modificam o preço

Para quem não conhece o termo, a franquia é a parte do seguro que fica sob responsabilidade do segurado em caso de sinistro parcial. Isso significa que, caso você sofra uma batida, você será responsável por pagar o conserto até o limite da franquia. O que poucas pessoas sabem é que, quanto maior a sua responsabilidade, menor fica o preço do seguro. 

“Se o seu principal medo é um eventual furto ou roubo do seu veículo, assumir uma franquia mais alta é uma movimentação inteligente. Você acaba pagando um pouco mais em caso de pequenas batidas, mas paga mais barato no seguro em geral”, afirma Maurício. “Do outro lado, o inverso também é verdade. e você tem mais medo de batidas do que roubos, você pode pagar um pouco mais no seguro e um pouco menos na franquia”, finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!