sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Alpha Notícias: As inovações automobilísticas da Ford



Do quadriciclo à F-150, fabricante mostra seus marcos na indústria

Texto e Foto: Assessoria de Imprensa

A Ford lançou este ano a picape F-150, substituindo o aço da carroceria por liga avançada de alumínio para oferecer um veículo ainda mais robusto e leve, com alta eficiência. Esta é uma das inovações da Ford que constituem mais um marco da indústria automobilística mundial.

Em sua história de mais de 100 anos, a Ford deu grandes contribuições para o desenvolvimento dos automóveis. A lista a seguir mostra os principais avanços desde o quadriciclo, de 1896, até a nova F-150, passando pela tecnologia de impressão 3D e uso de fibra de carbono. 

Confira:

• 1896 – Henry Ford constrói o seu primeiro automóvel, o Quadriciclo. Era um veículo feito com quatro rodas de bicicleta e um motor de 4 cavalos, que tinha como volante uma haste de leme, usada para manobrar embarcações.

• 1908 – A Ford apresenta o robusto Modelo T, com peças reforçadas de liga de aço vanádio e engenharia de fácil manutenção. Com 15 milhões de unidades, foi um dos carros mais vendidos do mundo. Altamente resistente e bem equipado, era ideal para as estradas precárias de terra batida da época.

• 1913 – A Ford revoluciona a indústria ao criar a linha de montagem de automóveis. Nela, os trabalhadores ficavam parados enquanto os veículos passavam por eles durante a produção. O novo método reduziu o tempo de fabricação do Modelo T de mais de 12 horas para apenas 90 minutos.

• 1932 – Os engenheiros da empresa revelam o primeiro motor V8 de cabeçote plano, o “flathead”. Potente e acessível, ganhou fama e status entre os donos dos “hot rods”, carros modificados das décadas de 20, 30 e 40.

• 1954 – A Ford realiza, pela primeira vez, crash-tests em seus veículos, para torná-los mais seguros. São disponibilizados, também, recursos como cintos de segurança, travas de segurança para crianças, volantes e painéis almofadados.

• 1969 – Surge o Sistema de Frenagem Traseira antibloqueio, chamado Sure-Track, que evitava a perda de controle do veículo em frenagens bruscas e estradas escorregadias.

• Década de 1970 – Conversores catalíticos diminuem as emissões dos veículos, enquanto computadores de bordo e sistemas de diagnóstico começam a otimizar o desempenho do motor e a monitorar seu funcionamento.

• Década de 1980 – A aerodinâmica ganha importância, os designers e engenheiros automotivos desenham veículos para melhorar a eficiência do fluxo de ar. O novo conceito contribuiu para melhorar o consumo de combustível.

• 1986 – A Ford compra a terceira impressora 3D do mundo, a SLA 3, e começa a fazer protótipos de componentes dos carros já na fase de projeto.

• Década de 1990 – Em busca de novas fontes de energia, a Ford lança a Ranger elétrica. Três anos depois, constrói um posto de abastecimento de hidrogênio.

• 2007 – Surge o SYNC, plataforma multimídia da Ford. Com ele, os motoristas podem dirigir com mais segurança e controlar, por exemplo, sistemas de navegação e entretenimento através de comando de voz.

• 2009 – A Ford lança o motor EcoBoost, um divisor de águas em sua história, que entrega alta economia de combustível sem sacrificar a potência.

• 2015 – Metais estruturais pesados são substituídos por ligas de alumínio avançadas e aço de alta resistência na F-150, tornando o veículo ainda mais robusto e leve, com alta eficiência de combustível.

• O futuro – A impressão 3D permite, em poucas horas e com custo baixo, construir protótipos que, pelos métodos tradicionais, exigiriam ferramentas especiais e muito tempo, abrindo as portas para experimentos e designs mais inovadores. Os veículos ficam ainda mais leves, seguros e inteligentes com computadores de bordo de alta performance e utilização de materiais avançados, como fibra de carbono.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!