terça-feira, 27 de outubro de 2015

Alpha Notícias: CNH Industrial comemora 40 anos da fábrica de máquinas agrícolas



Planta de Curitiba produz tratores e colheitadeiras das marcas Case IH e New Holland Agriculture

A primeira fábrica de máquinas agrícolas da CNH Industrial no Brasil, localizada na cidade de Curitiba (PR), acaba de completar 40 anos. Nessa planta são produzidos componentes, tratores e colheitadeiras das marcas Case IH e New Holland Agriculture.

Em 1975, a unidade produzia apenas colheitadeiras. Cinco anos depois, os tratores entraram na linha de montagem. Hoje, é considerada uma das mais versáteis e modernas plantas do setor no mundo, exportando produtos para toda a América Latina.

Com capacidade produtiva diária de 100 tratores e 18 colheitadeiras, a unidade industrial paranaense se apoia em três pilares: tecnologia, eficiência produtiva e sustentabilidade. “Nesses 40 anos, nossa fábrica evoluiu de maneira surpreendente, com a adoção de novos processos industriais e com a redução de desperdícios, atingindo a excelência no processo produtivo. Com isso, conseguimos fabricar e entregar aos agricultores máquinas de ponta, totalmente voltadas às necessidades de seus negócios”, afirma Vilmar Fistarol, presidente da CNH Industrial para a América Latina.

O avanço tecnológico das últimas quatro décadas foi mesmo marcante. Além da redução da emissão de poluentes, do gasto de combustível e do aumento médio da potência das máquinas, a precisão das colheitadeiras, por exemplo, foi essencial para a ampliação da produção de alimentos.

As perdas na colheita variavam entre 10% e 12%. Nos anos 1970, com as máquinas da CNH Industrial fabricadas em Curitiba, as perdas no Brasil caíram para 6%. Hoje, as colheitadeiras produzidas no Paraná chegam a ter apenas 0,5% de perda, maximizando os ganhos.



Outro ponto chave para o sucesso da unidade industrial de Curitiba foi e continua sendo o investimento nas pessoas. “Temos mais de 2.200 colaboradores diretos, engajados com a fábrica, que contribuem diretamente para termos marcas e produtos bem sucedidos”, diz Fistarol.

“É uma enorme satisfação sermos testemunhas ativas do desenvolvimento da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos, trabalhando lado a lado com o homem do campo, contribuindo diretamente para fazer do nosso país um dos maiores produtores de alimentos do mundo”, completa o presidente.

Curitiba opera de acordo com o sistema World Class Manufacturing (WCM), baseado na melhoria contínua, projetado para eliminar o desperdício e perda do processo de produção. O uso dos princípios WCM em plantas da CNH Industrial permite que toda a companhia, com cerca de 69.000 funcionários em 190 países, compartilhe uma cultura comum, baseada em processos eficientes e em uma linguagem reconhecida mundialmente.

Mais sobre a história da fábrica de Curitiba

Há 40 anos, a Cidade Industrial de Curitiba (CIC) começou a receber diversas indústrias. A planta da CNH Industrial foi uma das primeiras a se instalar, acreditando no potencial da mecanização agrícola do Brasil e na importância de ficar mais perto do agricultor brasileiro.




Em 1976, a fábrica produziu a primeira colheitadeira com componentes de fabricação nacional, batizada de Nacionalíssima. Desde então, a empresa passou a incluir a maior parte de seus produtos nos sistemas de financiamento público, facilitando a aquisição de máquinas.

Nos anos 2000, junto com o Banco CNH Industrial, apresentou ao Governo Federal sugestões de programas para a modernização da frota de máquinas agrícolas no Brasil. Alguns deles foram implementados e continuam contribuindo para a evolução do campo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!