sábado, 14 de novembro de 2015

Alpha Notícias: Toyota Hilux 2016 chega no segmento de frotas corporativas




Modelo oferece força e robustez para utilização no trabalho, além de conforto e sofisticação

Texto e Foto: Assessoria de Imprensa

A Toyota vai oferecer a Hilux 2016 para o negócio de frotas corporativas. A 8ª geração do modelo inicia uma nova era no segmento de picapes no País, ao oferecer o conforto e comodidade encontrados em carros de passeio e a robustez e confiabilidade de um veículo para o trabalho.

A Nova Hilux desfila com design totalmente renovado e muito mais elegante, uma lista de equipamentos mais recheada, excelente conforto ao dirigir, novo motor e transmissão, chassi mais resistente e melhor capacidade fora de estrada. 

A Nova Hilux reflete, principalmente, a opinião dos proprietários, que contribuíram de forma direta para a produção de um veículo totalmente reformulado e ainda melhor. Alguns deles queriam fazer viagens longas, sem se preocupar com a autonomia de combustível. Outros disseram o quão difícil é estar alerta e dirigir com segurança por longas distâncias e por estradas em más condições. Um cliente relatou que utiliza o radiocomunicador em viva-voz enquanto está dirigindo, por conta de seu trabalho, justificando por que uma cabine silenciosa é essencial.Estas e outras necessidades ajudaram os engenheiros da Toyota a concluir que a nova Hilux deveria não só ser mais forte, como minimizar o estresse do motorista.

Por esta razão, e para além das ideias convencionais sobre força, a nova Hilux oferece também o conforto de pilotagem necessária para cobrir longas e difíceis distâncias, uma cabine silenciosa, adequada para comunicações em qualquer condição e ainda mais autonomia.

A nova Hilux redefine o conceito de “força”, mantendo e aprimorando seu lendário DNA, e proporcionando mais conforto aos ocupantes.

O desempenho foi aperfeiçoado com a melhoria da eficiência dos sistemas de injeção e de admissão. Por sua vez, o peso do motor foi reduzido, incrementando o consumo de combustível e diminuindo a fricção das partes mecânicas. Como já é tradição nos motores da Toyota, este utiliza corrente, em vez de correia dentada, o que reduz os custos de manutenção.

O Toyota 1GD 2.8L possui quatro cilindros em linha, com turbo compressor de geometria variável (TGV) e intercooler. Mesmo com 200 cilindradas a menos do que o Toyota 1KD da geração anterior, esta evolução melhora o nível de consumo e desempenho, já que tem 6cv a mais (177 cv a 3.400 rpm) de potência. Com relação ao torque, houve aumento de 22% na picape com transmissão manual (42.8 kgfm entre 1.400 e 2.600 rpm) e um aumento de 25% na versão com transmissão automática (45.9 kgfm entre 1.600 e 2.400 rpm).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!