domingo, 8 de novembro de 2015

Alpha Notícias: Toyota Hilux fica melhor na linha 2016




Modelo tem novo design, seis versões e preço a partir de R$114.860,00

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Divulgação

A partir do dia 18 de novembro e com preço a partir de R$114.860,00, começa a ser comercializada no Brasil a oitava geração da Toyota Hilux. O modelo tem novo design e uma lista de equipamentos mais recheada, conforto ao dirigir nos ambientes on e off road, novo motor e transmissão, chassi mais resistente e mais segurança.

A linha 2016 da Toyota Hilux chega nas cores Branco Polar (Sólido), Prata Névoa, Cinza Granito, Preto Atitude e, a novidade, Vermelho Volcano. E conta com seis diferentes versões: chassi-cabine 4x4 e câmbio manual por R$114.860,00; Standard 4x4, nas configurações com cabine simples ou dupla, também com transmissão manual de seis velocidades e preço a partir de R$118.690,00; SR com preço a partir de R$162.320,00; SRV com preço a partir de R$177.000,00 e a nova top de linha SRX com preço a partir de R$188.120,00.


Comparada à geração anterior, a nova Hilux é 7 centímetros maior (5,330 mm), 2 centímetros mais larga (1,855 mm) e 4,5 centímetros mais baixa (1,815 mm). O entreeixos permanece com excelentes 3,085 mm. A dianteira mostra contraste entre o grande para-choque e a grade frontal estreita, que parece se fundir aos faróis, formando uma só peça.

Realçando ainda mais o design inovador, a versão top de linha SRX é equipada com faróis de LED, com projetor e ajuste automático de altura, além de luzes diurnas de LED. As demais versões estão equipadas com faróis de halogêneo e as versões SRV e SRX também contam com faróis de neblina.

A versão SRX é equipada com novas rodas de liga leve de 18 polegadas e com pneus 265/60R18, enquanto as versões SRV e SR trazem rodas de liga leve de 17 polegadas e pneus 265/65R17. As outras possuem rodas de ferro de 17 polegadas, com pneus 225/70R17.


O design traseiro completa o conjunto elegante e forte da dianteira e lateral. Destaque para o novo grafismo das lanternas verticais. As versões SR, SRV e SRX contam com a maçaneta de abertura da tampa cromada, onde também está localizada a câmera de ré, proporcionando à nova Hilux uma aparência mais fluida. O para-choque foi projetado para melhorar a acessibilidade à caçamba, e é cromado nas versões SR, SRV e SRX.

O formato do teto da nova Hilux possui dois vincos que ajudam a direcionar a passagem de ar para fora da área da caçamba, tornando o veículo mais estável.

Comparado à geração anterior, o compartimento de carga nas versões cabine dupla está 0,5 cm maior (1,525 mm), 2,5 cm mais largo (1,540 mm) e 3 cm mais alto (480 mm). Da mesma forma, a fim de fornecer aos clientes maior durabilidade e resistência, o apoio da tampa da caçamba está equipado com placas de aço, em vez de fios.


O design interno une a confiabilidade e a funcionalidade necessárias para um espaço de trabalho com a elegância e a estética exigidas para o uso pessoal.

Nas versões SRX e SRV, um friso metálico horizontal cruza o painel de instrumentos de ponta a ponta, integrando as zonas de informação (painel de instrumentos) e operação — controles do ar-condicionado e do sistema de som e navegação. Este item, aliado a outros detalhes, tais como a iluminação na cor azul do painel de instrumentos, cria uma atmosfera elegante e funcional.

Com excelente mistura entre aderência e funcionalidade singular, o novo volante se destaca por sua espessura, garantindo ao motorista a empunhadura correta e acesso aos controles de volume ou do telefone, presentes nas versões a partir da SR.

Desde a versão de entrada, a nova Hilux conta com direção hidráulica progressiva, ar-condicionado, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, medidor de economia de combustível, aviso sonoro de chave na ignição e luzes acesas, limpador do para-brisa com temporizador e nivelador dos faróis. O modelo conta agora com o botão Push Start, facilitando a operação de ligar e desligar o veículo.


Nas versões SR, SRV e SRX, o volante traz as funções do áudio, telefone e comandos de voz, para que o motorista possa realizar todas as operações sem tirar as mãos dele. Somado a esta comodidade, as versões SRV e SRX possuem controle de velocidade de cruzeiro.

Outra novidade é o display colorido de 4,2”, localizado no meio do painel de instrumentos, entre o velocímetro e o conta-giros, que equipa as versões SRV e SRX. Dentre as funções disponíveis, destacam-se as informações de fácil leitura do áudio, do sistema de navegação ou da performance de pilotagem. Por exemplo, o indicador “ECO” é uma função que avalia o desempenho da condução e ajuda a reduzir o consumo de combustível.

A versão SR também conta com um display de múltiplas funções, porém um pouco menor e em tela preto e branco.

As versões SR, SRV e SRX possuem um dispositivo de áudio ligado à uma tela touchscreen de 7”, com funções de DVD, MP3, entrada auxiliar de vídeo e seis alto-falantes, e que fornece informações de consumo de combustível e da câmera de ré, para facilitar manobras de estacionamento. As novas Hilux SRV e SRX também contam com navegador GPS e TV digital.

Nas versões SRV e SRX, a Hilux vem com sistema de ar-condicionado automático digital de design renovado, que inclui saídas de ar para os bancos traseiros, ampliando ainda mais o conforto dos passageiros. Na nova Hilux SR e Standard cabine dupla, o ar-condicionado é analógico. As versões SR, SRV e SRX possuem porta-luvas refrigerado.

As Hilux SRV e SRX trazem uma inovação que, sem dúvida, é de grande utilidade para os clientes: uma tomada de 220 v, que pode ser usada para carregar celulares, computadores portáteis, câmeras fotográficas e de vídeo, entre outros aparelhos.

Todas as versões estão equipadas com volante com ajuste de altura e profundidade. Além disto, em relação à geração anterior, a altura entre o assento dos bancos dianteiros e o teto foi elevada, bem como o espaço lateral para os ombros em 1,9 centímetro, nos bancos dianteiros.

Na nova Hilux, as partes laterais dos bancos dianteiros são feitas de um material mais resistente. As versões SR, SRV e SRX tiveram o ajuste do banco do motorista aumentado, chegando a 6 centímetros. 

As versões SR, SRV e SRX possuem apoio de braço com dois suportes para copos na parte de trás e bancos traseiros bipartidos em 60/40, facilitando o transporte de itens grandes dentro da picape.

A nova Hilux tem configuração de suspensão aprimorada – independente com braços duplos triangulares, molas helicoidais e barra estabilizadora, na dianteira, e eixo rígido com molas semielípticas de duplo estágio, na traseira, proporcionando uma dirigibilidade ainda mais confortável, reduzindo vibrações ao rodar em pistas irregulares em baixas velocidades, e ondulações, em média e alta velocidades. Esta nova configuração melhora consideravelmente o conforto, a níveis somente percebidos, até agora, em outras categorias de veículos, como os utilitários esportivos.

Quanto ao isolamento acústico, o ruído da combustão e as vibrações do novo motor diesel foram reduzidos. Dentre outras medidas adotadas, o painel de isolamento do som do motor também teve seu tamanho ampliado em 50%. Além disso, foram desenhadas novas mantas isolantes para as portas, diminuindo os sons que vêm do ambiente externo.


A Toyota Hilux 2016 conta com novos motores. A equipe de engenharia desenvolveu um motor turbo diesel com intercooler, pertencente à recém-lançada série Global Diesel (GD). Juntamente com a melhora no consumo de combustível, o aumento do torque é a característica mais marcante do propulsor, o que se reflete na melhoria excepcional de aceleração, em baixa e média velocidades.

O desempenho foi aperfeiçoado com a melhoria da eficiência dos sistemas de injeção e de admissão. Por sua vez, o peso do motor foi reduzido, incrementando o consumo de combustível e diminuindo a fricção das partes mecânicas. Eles utilizam corrente, em vez de correia dentada, o que reduz os custos de manutenção.

O Toyota 1GD 2.8L possui quatro cilindros em linha, com turbo compressor de geometria variável (TGV) e intercooler. Mesmo com 200 cilindradas a menos do que o Toyota 1KD da geração anterior, esta evolução melhora o nível de consumo e desempenho, já que tem 6cv a mais (177 cv a 3.400 rpm) de potência. Com relação ao torque, houve aumento de 22% na picape com transmissão manual (42.8 kgfm entre 1.400 e 2.600 rpm) e um aumento de 31% na versão com transmissão automática (45.9 kgfm entre 1.600 e 2.400 rpm).

Os dados de consumo que serão informados pelo INMETRO são: 9,03 km/l em trecho urbano e excelentes 10,52 km/l em uso rodoviário, para a picape automática. Para a nova Hilux com transmissão manual, os resultados são ainda melhores: 9,3 km/l e 11,5 km/l, respectivamente.

A nova transmissão automática de seis velocidades, que equipa as versões SR, SRV e SRX, foi desenvolvida para potencializar o desempenho do motor. A nova relação de marchas está ajustada para privilegiar arrancada mais vigorosa em primeira marcha, e elevar a economia de combustível em sexta.

As versões Standard, nas configurações com cabines simples e dupla, e chassi-cabine trazem uma nova transmissão manual de seis velocidades, apropriada ao propósito de uso, que é, prioritariamente, o trabalho.

A capacidade de reboque da Hilux foi melhorada e pode suportar até 3,5 toneladas, com trailer, dependendo da versão.

A engenharia da Toyota enrijeceu em 20% o chassi da nova Hilux, contribuindo para uma excelente estabilidade, segurança e também para o conforto. Ele usa materiais de alta resistência e teve, em algumas partes específicas, incremento de 3 mm em sua espessura, reforçados pela solda. Os pivôs da suspensão também foram reforçados, o que, somado às melhorias promovidas na estrutura do veículo, elevaram a rigidez da nova Hilux, bem como sua durabilidade nas condições mais extremas.

Os pontos de solda aumentaram em 44%. Além disso, aço de alta resistência com propriedades anticorrosão de excelente qualidade foi usado no modelo, reforçando a rigidez, durabilidade e aprimorando a precisão da direção.

Outras partes da picape também foram redesenhadas para aumentar a durabilidade. O novo protetor de cárter, item de série em todas as versões, foi ampliado em relação à geração anterior. A sua espessura também foi elevada, oferecendo mais resistência aos impactos e diminuindo o risco de quebra ou dano.

A evolução no sistema de suspensão aprimorou a experiência off-road do veículo. Além de ter modificado as dimensões e a localização de algumas peças, como as barras longitudinais e os amortecedores, a Toyota elevou a articulação das rodas traseiras para 520 mm cada.

Nas versões SRV e SRX, a nova Hilux está equipada com o assistente de partida em rampas (HAC), dispositivo que melhora a experiência off-road e facilita as manobras em subidas, acionando os freios automaticamente em uma posição de parada.

A SRV e a SRX também trazem o controle de tração ativo (A-TRC). O equipamento previne saídas laterais, aplicando pressão automática nos freios de qualquer uma das quatro rodas que podem estar perdendo aderência, transmitindo, assim, mais torque à roda oposta, o que garante a correta operação na tração do veículo.

Outro dispositivo de série, presente em todas as versões, é o bloqueador do diferencial traseiro. Quando ativado, o sistema permite que as duas rodas traseiras girem na mesma velocidade, aproveitando-se de todo o torque disponível, facilitando as manobras para que a picape saia de alguma situação adversa.

A versão SRX conta agora com o assistente de controle de descida (DAC). Em uma descida muito íngreme, quando o freio motor não é suficiente, pode-se ativar este sistema em um botão no painel. Automaticamente, a pressão do freio é enviada às quatro rodas, mantendo o carro sob controle, e fazendo com que o motorista se preocupe somente em mantê-lo alinhado.


Com relação aos itens de segurança ativa, a nova Hilux traz importantes equipamentos, disponíveis de acordo com suas versões.

• Freios ABS com Distribuição Eletrônica (EBD) – Todas as versões 
• Assistente de Frenagens Emergenciais (BA) – Todas as versões 
• Controle de Tração Ativo (A-TRC) – Versões SRV e SRX 
• Controle de Estabilidade (VSC) – Versões SRV e SRX 
• Assistente de Reboque (TSC) – Versões SRV e SRX 
• Assistente de Partida em Rampas (HAC) – Versões SRV e SRX 
• Assistente de Descida em Ladeiras (DAC) – Versão SRX 
• Luzes de Neblina – Versões SRV e SRX

Os freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) possibilitam à nova Hilux parar com segurança a qualquer momento, mesma que a picape esteja carregada em sua capacidade máxima, permitindo ao motorista manter o controle do veículo. A distribuição eletrônica de frenagem (EBD) aplica pressão adicional ao sistema de freios, quando detecta uma situação de emergência.

O controle de tração (TRC) modula a frenagem nas rodas, evitando que o veículo derrape, quando detecta uma aceleração excessiva.

O controle de estabilidade (VSC) evita derrapagens e capotamentos, por meio do comando simultâneo do motor e freios, de acordo com a aderência detectada em cada uma das rodas.

O Assistente de Reboque (TSC) permite respostas rápidas de motor e freios, compensando um possível desequilíbrio do carro e/ou desalinhamento do implemento rebocado, o que é geralmente provocado por rajadas de vento.

Com relação à segurança passiva, a nova Hilux é equipada desde a versão de entrada com:

• Airbags duplos dianteiros – Todas as versões 
• Airbag de joelho para o motorista – Todas as versões 
• Cinto de segurança de três pontos na dianteira com pré-tensionadores, limitadores de força e alarme que avisa o não-afivelamento do cinto

Adicionalmente, as versões cabine dupla trazem:

• Cintos de segurança de três pontos (com alarme de alerta) e três apoios de cabeça no banco traseiro 
• Pontos de ISOFIX para ancoragem de cadeira de crianças

Na SRX, foram incorporados:

• Airbags laterais para motorista e passageiro da frente. 
• Airbags de Cortina, totalizando sete bolsas infláveis.

A estrutura da carroceria tem estribos laterais nas portas e foi projetada para absorver impactos frontais e laterais. A do chassi foi desenhada para suportar energia de impacto frontal até 15% maior à da geração anterior da Hilux.

A nova Hilux foi submetida ao crash-test do Latin NCAP, obtendo excelentes resultados: 5 estrelas para proteção de adultos e 4 estrelas na proteção de crianças.

A avaliação salientou que as cabeças do motorista e do passageiro frontal foram bem protegidas pelos airbags, e que os joelhos dos ocupantes do banco dianteiro também foram preservados, principalmente o do motorista, pela ação do airbag.

Segundo o ensaio, a carroceria da Hilux ficou estável, sendo capaz de suportar cargas mais pesadas, e cumprindo a norma 95 das Nações Unidas, que versa sobre impacto lateral.

Os resultados do teste do Latin NCAP referem-se ao modelo da nova Hilux produzido na Tailândia e devem ser validados em breve no modelo fabricado na Argentina e vendido no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!