domingo, 10 de janeiro de 2016

Alpha Notícias: Renault-Nissan anuncia lançamentos de veículos autônomos até 2020



Aliança vai lançar mais de dez modelos equipados com condução autônoma nos próximos quatro anos 

Texto: Assessoria de Imprensa

A Aliança Renault-Nissan vai lançar mais de 10 veículos equipados com tecnologia de condução autônoma nos próximos quatro anos.

O grupo automobilístico mundial confirma o lançamento de uma gama de veículos equipados com capacidades autônomas nos Estados Unidos, Europa, Japão e China, até 2020. Esta tecnologia será embarcada nos carros voltados ao grande público, em larga escala e com preços acessíveis.

Além disso, a Aliança Renault-Nissan lançará uma série de novos aplicativos conectados, para facilitar o acesso dos condutores a suas atividades profissionais, de lazer e às redes sociais.

"Atingir os objetivos de ‘zero emissões e zero fatalidades’ é um grande compromisso da Aliança Renault-Nissan", declarou o CEO da Aliança, Carlos Ghosn, no centro de pesquisas da Renault-Nissan no Vale do Silício. "Este objetivo nos leva a desenvolver veículos destinados ao grande público, equipados com sistemas de condução autônoma e conectividade otimizada em três continentes", comentou o executivo.
  
A Aliança Renault-Nissan já é incontestavelmente o grupo líder em veículos zero emissão. A Aliança comercializou em torno de 300.000 carros 100% elétricos desde que o primeiríssimo Nissan LEAF foi vendido na região de São Francisco, em dezembro de 2010.

A eficácia e segurança dos veículos da Aliança Renault-Nissan aumentaram de forma radical. Em 20 anos, o número de acidentes graves ou mortais envolvendo modelos Nissan no Japão caiu 61%; na França, com modelos Renault, a queda foi de 80% em 15 anos.

A condução autônoma poderá limitar bastante o erro humano, que é a causa de aproximadamente 90% dos acidentes mortais.

Os primeiros veículos equipados com sistema de delegação parcial da condução “para manter o veículo na faixa de rolamento" chegarão ao mercado em 2016. Com esta funcionalidade, o carro controla automaticamente sua posição na faixa de rolamento, em autoestradas e congestionamentos. Os veículos Renault-Nissan equipados com o sistema de delegação parcial de condução que permitem “mudar de faixa” – que gerenciam automaticamente os perigos e permitem mudar de faixa em autoestradas – surgirão em 2018. Já 2020 será o ano do lançamento do "modo de gestão autônoma das interseções", através do qual o carro poderá identificar as interseções em trafego urbano sem intervenção do condutor.

No decorrer deste ano, o grupo automobilístico também lançará um novo aplicativo para dispositivos móveis, permitindo interagir à distância com o veículo, seguido no ano que vem pelo primeiro "Sistema Multimídia da Aliança" que oferecerá novas funcionalidades multimídia e de navegação, otimizará a integração com smartphones e permitirá atualizar os dados dos mapas em tempo real. Em 2018, a plataforma da Aliança para a “Conectividade e Internet das Coisas” integrará o novo "Assistente Pessoal Virtual", destinado a clientes pessoa física e jurídica.

Todas as tecnologias da Aliança relativas ao veículo autônomo estarão disponíveis como opção para os condutores.

Em 2014, a Aliança Renault-Nissan "convergiu" as divisões de engenharia das duas empresas. Engenheiros Renault e Nissan trabalham em equipe para limitar as duplicidades em termos de desenvolvimento de tecnologias de nova geração. As tecnologias criadas em comum pelos engenheiros Renault e Nissan são posteriormente disponibilizadas para cada empresa e suas respectivas marcas, que podem fazer uso delas conforme as necessidades de seus clientes.

Com isso, os engenheiros Renault e Nissan desenvolveram "caixas de ferramentas tecnológicas", incluindo hardware e software. As equipes de produto Renault, Nissan, Infiniti ou de outras marcas podem assim escolher quais aplicativos vão equipar cada modelo. A parceria entre Renault e Nissan em matéria de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de ponta permite trabalhar mais eficazmente e realizar economias de custos, além de oferecer aos seus clientes veículos com maior valor agregado.

A Aliança Renault-Nissan conta com um orçamento de pesquisa e desenvolvimento da ordem de 5 bilhões de dólares americanos. Quarto grupo automobilístico mundial, a Aliança comercializa um carro a cada dez vendidos no mundo. Seus principais centros de pesquisa estão localizados em Atsugi, no Japão, Guyancourt, na França, Farmington Hills (Michigan), e Sunnyvale (Califórnia), nos EUA. A Aliança Renault-Nissan também tem centros de Engenharia na Índia, Brasil, Romênia, Turquia e China, entre outros.

A Aliança Renault-Nissan também anunciou a contratação de Ogi Redzic, para comandar os setores de conectividade e novos serviços de mobilidade, que assume a função de VP Sênior de Serviços de Mobilidade e Veículos Conectados da Aliança.

Ogi Redzic ingressou na Aliança após ter desempenhado diversas funções na Nokia, NAVTEQ, Motorola e cyberPIXIE, uma startup do setor de comunicações sem fio. Anteriormente, comandou a área automotiva da Nokia HERE, onde era Vice-Presidente Sênior. O executivo assume imediatamente as funções no grupo em Paris, comandando equipes na França e no Japão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!