quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Alpha Serviços: Quando é necessário trocar as válvulas das rodas dos veículos?




Recomendação é que seja feita a substituição sempre que pneus novos sejam montados 

Texto e Foto: Assessoria de Imprensa

Inventada há quase um século, a válvula para pneus Schrader é padrão para utilização em pneumáticos com câmara e sem câmara. E embora poucos motoristas tenham essa consciência, trata-se de um importante equipamento de segurança no conjunto roda-pneu.

Mas, infelizmente, na realização das manutenções dos pneus as válvulas são comumente esquecidas e até mesmo negligenciadas. O fato é que elas são equipamentos de segurança e possuem um papel importante no conjunto roda-pneu. Assim como outras peças, a válvula também envelhece e sofre desgastes, o que pode comprometer a segurança do veículo e a durabilidade do pneu.

Para compreender os esforços aos quais as válvulas são submetidas constantemente, podemos calcular a magnitude da força que atua sobre elas durante o seu trabalho. Quando um veículo montado com pneus na dimensão 205/55R16 roda a 100 km/h, o pneu é submetido a quase 519 rotações por minuto e nesse processo a válvula sofre uma força de 0.610kgf – o equivalente a mais de 60 vezes o seu peso - por ação da força centrífuga. 

“Essa força toda gera fadiga no material, trincando o corpo da válvula. Além disso, é comum que elas ressequem com o passar do tempo pelo ataque do ozônio, deixando-as ainda mais suscetíveis a cortes, o que pode causar uma falha no componente”, explica Rafael Astolfi, gerente de Assistência Técnica da Continental Pneus Mercosul.

Ele alerta que danos nas válvulas podem causar uma perda súbita de pressão, uma situação que oferece um grande risco à segurança do veículo e de seus ocupantes. Válvulas velhas também perdem sua propriedade de estanqueidade, fazendo com que os pneus percam sua pressão gradativamente. Isso reduz a performance, afeta a dirigibilidade do veículo, diminui a vida útil do pneu e o deixa mais propenso a danos por impactos.

“Em razão de sua localização e de sua forma de montagem, é difícil fazer uma inspeção de integridade estrutural de forma eficaz. Além disso, inspecionar as válvulas não é uma prática comum e elas acabam sendo sempre esquecidas durante as revisões do veículo”, lembra Rafael Astolfi.

Por todos esses fatores, a Continental recomenda que as válvulas sejam substituídas sempre que pneus novos sejam montados no veículo ou quando um pneu for desmontado para conserto e no qual a válvula esteja em uso há muito tempo. Válvulas de procedência duvidosa nunca devem ser utilizadas e nem as válvulas desmontadas reaproveitadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!