segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Coluna "Mecânica Online": Dinâmica de dirigibilidade e construção




Quatro rodas direcionais e redução de 325 kg no peso do veículo

Tarcisio Dias*

E o ano de 2016 vai começando a todo vapor, logo depois das festividades já estamos nos preparando para o carnaval, pelo menos no calendário o ano já começou movimentado. Mas normalmente depois dessas festas, escutamos pelos cantinhos que é preciso maneirar, ir de leve, para voltar ao peso original na balança.

Acho que os engenheiros da Audi também entraram nessa onda no desenvolvimento da nova geração do Q7, modelo que passa a ser oferecido no Brasil com nova suspensão, sistemas de assistência, informação, entretenimento e conectividade inovadora, mas que tem como grande destaque sua construção inteligente: 325 quilos mais leve que a geração anterior.

A carroceria multimateriais economiza até 71 kg de peso. As portas que, como todo o revestimento exterior, são feitas de alumínio, contribuem com uma economia de 24 kg. Os engenheiros também exploraram o grande potencial de redução de peso no chassi: 27 kg na suspensão dianteira e 40 kg na traseira. O trem de força teve o peso reduzido em 20 kg e o sistema de escapamento, em 19 kg.

Dois braços transversais acima e abaixo, além do braço de arrasto formam a suspensão dianteira, com uma bitola de 1,679 mm. Comparada à do modelo anterior, são 27 kg a menos. Os braços de controle das rodas e os pivôs são forjados em alumínio, os eixos de propulsão são ocos e a espessura da parede do estabilizador varia conforme o necessário. 

Outra grande inovação do Q7 é a direção eletromecânica com pinhão e cremalheira. Diferentemente da unidade hidráulica anterior, ela só precisa de energia durante as curvas, reduzindo assim o consumo.

E já que estamos falando em direção, você observou em nosso título a chamada para quatro rodas direcionais. É isso mesmo!

A versão única Ambition do modelo tem preço sugerido de R$ 399.990, e ainda oferece de forma opcional eixo traseiro dinâmico, ou seja, a direção nas quatro rodas – uma tecnologia não encontrada em outros produtos no segmento de SUVs e oferecida no Pacote Tecnológico opcional. 

No eixo traseiro é instalado um sistema de direção com comando elétrico e duas barras de direção, que vira as rodas traseiras em até 5 graus na mesma direção ou em oposição às dianteiras, dependendo da situação.

Em baixa velocidade, elas viram na direção oposta. Assim, o SUV fica muito mais ágil e o raio de curva um metro menor, o que é claramente percebido pelo motorista ao manobrar e estacionar. 

Entre 5 e 15 km/h, o direcionamento inverso atinge até 5 graus. Em velocidade maiores, as rodas traseiras seguem o movimento das dianteiras num ângulo de até 3,5 graus. Virando na mesma direção, elas melhoram a reposta do volante e aumentam assim a estabilidade em manobras evasivas. O novo Q7 vem de série com rodas de 20 polegadas.

* Tarcisio Dias – Profissional e Técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânica com habilitação em Mecatrônica e Radialista, é gerente de conteúdo do Portal Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) e desenvolve a Coleção AutoMecânica. E-mail: redacao@mecanicaonline.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!