domingo, 29 de maio de 2016

Alpha Serviços: Confira dicas e cuidados para a conservação da pintura de carros




É preciso observar alguns detalhes antes da realização de serviços

Texto: Assessoria de Imprensa

A conservação da pintura do carro é um item muito importante, sobretudo quando se pensa na valorização dele para conservar sua aparência, ou também quando se planeja vendê-lo. 

Vários fatores são fundamentais para garantir a resistência da pintura de um veículo, principalmente se o proprietário investiu na repintura. 

Confira abaixo: 

Serviços de repintura 

Antes de falarmos da conservação, é preciso observar alguns detalhes já antes da realização do serviço. Um dos mais relevantes é o material a ser utilizado: os produtos à base de água e de alto-sólidos garantem uma durabilidade superior aos convencionais de mercado. 

Importante também contar com profissionais que tenham conhecimento para a preparação e aplicação dos produtos e sejam qualificados para fazer o melhor uso de um produto com desempenho superior. 

As boas práticas de conservação e limpeza do local onde o serviço de pintura é realizado também contribuem positivamente para a durabilidade e resistência da repintura automotiva.

O que pode influenciar a durabilidade e resistência da pintura quando o carro é repintado 

Vários fatores são fundamentais para garantir a resistência da repintura de um veículo: o material utilizado é o item de maior relevância, pois os produtos à base de água e os de alto sólidos garantem uma durabilidade superior aos convencionais de mercado. 

Outro fator de muita relevância é o conhecimento do profissional na preparação e aplicação dos produtos. O ideal é que o profissional seja qualificado para fazer o melhor uso de um produto com desempenho superior. 

Outros fatores como boas práticas e conservação da limpeza do ambiente de pintura também contribuem positivamente na durabilidade e resistência da repintura automotiva.

Costumes dos proprietários que desgastam a pintura do veículo 

Deixar o veículo sujo ou fazer polimentos frequentes e/ou excessivos são ações que contribuem para o desgaste precoce da pintura dos veículos. 

O que fazer para conservar a repintura por mais tempo

- Lavar o veículo sempre a sombra, utilizando produtos automotivos específicos;

- Usar sempre um sabão de pH neutro para evitar manchas e desgastes na pintura;

- Lavar imediatamente com água qualquer excremento de pássaros ou seiva de árvores que tenham caído na pintura do veículo; 

- Não usar gasolina, álcool ou outros solventes na superfície pintada e no caso de eventual queda lave imediatamente com água;

- Evitar, sempre que possível, estacionar em locais expostos a intempéries e resíduos industriais; 

- Em veículos repintados evitar a lavagem automática nos primeiros 30 dias após a repintura, bem como não aplicar cera nos primeiros 90 dias.

Como aumentar a vida útil da pintura 

A melhor maneira de aumentar a vida útil da pintura é conservar o veículo limpo e protegido de intempéries. No caso de veículo com repintura existem muitas diferenças entre os produtos utilizados nas oficinas de reparação, como de durabilidade entre os veículos pintados com produtos base água, alto-sólidos e convencionais.

Diferenças de cuidados de um carro com pintura original e de um carro com repintura 

A principal diferença está na escolha do produto que vai repintar o carro. Há produtos de alto-sólidos ou à base de água que têm resistência bem próxima de uma pintura original e oferecem garantias estendidas do reparo. Por outro lado, há produtos de qualidade inferior, que não proporcionam a durabilidade adequada. 

A principal diferença entre a tecnologia original e a de repintura está na resistência aos raios UV e químicas. Nos casos das tecnologias de repintura de alto-sólidos e à base de água essa diferença é pouco percebida. 

Nos comparativos entre as linhas convencionais, essa diferença é grande: nos casos em que a resistência aos raios UV é baixa, podem ocorrer desbotamento da cor e a calcinação (queima) da pintura. Já, no caso de resistência química, a pintura é mais afetada no contato com seivas de árvores, fezes de pássaros e solventes diversos. 

Outros cuidados

Evite, se possível, deixar o veículo embaixo de árvores, pois a seiva e as fezes de pássaros são bem ácidas e não só prejudicam a pintura, mas também danificam quimicamente o verniz, pois são de difícil remoção.

Já os raios solares são também bem agressivos a qualquer tipo de material e para pinturas automotivas não é diferente, pois queimam a pintura e desbotam a cor; e, por fim, as goteiras, pois são carregadas de alguns sais que também danificam a pintura. 

Se for cobrir o carro, é importante manter toda a superfície do carro uniformemente coberta com uma capa de boa qualidade, para evitar que o material também manche a pintura do veículo. 

Lavagem

Se o carro estiver muito empoeirado retire a poeira antes de lavar. Recomenda-se lavar os veículos a sombra.

Se a lavagem for realizada em casa, use um sabão de pH neutro – não use gasolina, álcool ou outros solventes na superfície pintada e, no caso de eventual queda, lave imediatamente com água. Seque o carro para evitar o acúmulo de novas sujeiras e, claro, manchas na pintura. 

Evite a lavar o carro com métodos automáticos se o mesmo estiver recém- pintado: somente após 30 dias do serviço realizado. O mesmo vale para aplicação de cera: somente após 90 dias. Quando puder encerá-lo, procure um profissional qualificado.

Maus hábitos

Deixar o veículo sujo ou fazer polimentos frequentes são costumes que contribuem para o desgaste da pintura dos veículos. A melhor maneira de aumentar a vida útil da pintura é conservar o carro limpo e protegido de intempéries. Estes cuidados valem para veículos de todas as cores, inclusive brancos, pois atualmente as tecnologias de aplicação original são iguais, pois a montadora varia a cor do carro, mas utiliza o mesmo verniz como camada de proteção final da cor. 

Caso ocorra algum problema na pintura do seu veículo, procure um profissional qualificado que fará uma avaliação do reparo que deverá ser feito. Muitas vezes, o reparo é um simples polimento; já em outros casos, é necessário remover a tinta e o tratamento começar na chapa do carro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!