segunda-feira, 6 de junho de 2016

Alpha Notícias: Câmbio CVT pode equipar toda linha Honda City




Versão DX passa a contar com opção da transmissão continuamente variável

Texto e Fotos: Assessoria de Imprensa

A Honda passa a comercializar a opção de caixa CVT - Transmissão Continuamente Variável no City DX 2016. Com a adição, todas as versões do sedã poderão adotar esse câmbio aliado ao eficiente motor 1.5 i-VTEC FlexOne de até 116 cavalos. O modelo DX continuará sendo ofertado também com a transmissão manual de cinco marchas. 

Com a opção de câmbio CVT no City, DX a Honda complementa a linha do sedã que, em todas as suas versões, traz itens que ampliam o conforto e a comodidade. De série, o City oferece ar-condicionado manual nas versões DX e LX, e digital touchscreen na EX e EXL; sistema de som com Bluetooth, entrada USB e função HFT (Hands Free Telephone); acionamento elétrico para travas das portas, vidros e retrovisores externos; direção elétrica EPS e volante com ajuste de altura e profundidade, além de chave do tipo canivete com imobilizador. 


Segurança comprovada 

O City fabricado no Brasil conquistou alta avaliação de segurança no Latin NCAP, atingindo cinco estrelas para adultos e quatro estrelas para crianças no assento traseiro nos testes de proteção. Colabora para o resultado expressivo a carroceria com tecnologia ACE (Advanced Compatibility Engineering), desenvolvida exclusivamente pela Honda. Trata-se de uma estrutura projetada para distribuir de maneira uniforme a energia de um impacto, protegendo os ocupantes e dispersando a força transferida para outros veículos envolvidos na colisão. 

Além disso, todas as versões do sedã são equipadas de série com freios ABS, airbags para motorista e passageiro da frente, além de laterais e de cortina na versão EXL, encosto de cabeça para os cinco ocupantes e pontos de ancoragem para assentos infantis compatíveis com os tipos ISOFIX e LATCH. 


Desempenho e eficiência 

O City é equipado com motor 1.5 i-VTEC FlexOne de até 116cv com opção de câmbio manual de cinco marchas na versão DX e CVT (Continuously Variable Transmission – Transmissão Continuamente Variável) em todas as versões. Esse propulsor oferece bom desempenho e baixo consumo de combustível, conquistando classificação “A” no Conpet (teste realizado pelo Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), tanto na Comparação Relativa na Categoria como na Comparação Absoluta Geral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!