sábado, 5 de novembro de 2016

Alpha Notícias: Jeep estreia motor 2.0 Tigershark Flex no Compass




Modelo é equipado com transmissão automática de seis marchas e preço a partir de R$99.990,00

A Jeep apresentou o novo motor 2.0 Tigershark Flex para equipar três versões do Compass. Trata-se de um motor internacional modificado para se tornar flexível, numa configuração que estreia no Brasil e que entrega excelente combinação de desempenho, suavidade de funcionamento e baixo consumo. Com até 166 cavalos de potência e 20,5 kgfm de torque, o novo propulsor conta com transmissão automática Aisin de seis velocidade.


A gama do Jeep Compass com motor 2.0 Tigershark é composta pelas versões Sport, Longitude e Limited, com os respectivos valores sugeridos de R$99.990,00, R$106.990,00 e R$124.990,00. Há ainda a edição de lançamento Opening Edition, limitada a 500 unidades, que acrescenta importantes itens por R$109.490,00.


Novo motor 2.0 Tigershark Flex

Inédito no Brasil, o Tigershark 2.0 16V Flex tem duplo comando de válvulas no cabeçote e duplo variador de fase, proporcionando elevados níveis de desempenho, refinamento e eficiência energética para o Jeep Compass. Com uma série de novos componentes concebidos para reduzir o atrito, o novo motor oferece excelente rendimento e operação silenciosa.

Produzido no México com bloco e cabeçote de alumínio, o Tigershark 2.0 é um propulsor de uso global que desenvolve 166 cv de potência a 6.200 rpm e 20,5 kgfm de torque a 4.000 rpm com etanol (159 cv e 19,9 kgfm com gasolina) e está conectado a uma caixa automática de 6 marchas com comandos sequenciais pela alavanca e aletas atrás do volante – a partir da versão Longitude. Com ampla faixa de torque distribuído desde baixas rotações, o Tigershark oferece 86% de sua força total já a partir dos 2.000 giros, dando mais agilidade ao modelo e prazer ao dirigir.



Para poder rodar com 100% de etanol, o motor recebeu 20 importantes mudanças, entre novos componentes e materiais. A taxa de compressão, que era de 10,2:1, foi aumentada para 11,8:1, aproveitando ao máximo as características do derivado da cana de açúcar e melhorando a performance com gasolina. Outra característica que explica o ótimo desempenho do Tigershark é o duplo variador de fase independente, com 60° de curso de atuação. Para se ter uma ideia, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 10,6 segundos com etanol.

O duplo variador de fase também atua positivamente no consumo de combustível, pois reduz as perdas de bombeamento em cargas parciais de aceleração. Isso ocorre devido a três fatores:

* expansão total proporcionada pela abertura atrasada das válvulas de escape (comportamento do ciclo Atkinson);

* recirculação interna dos gases do motor (EGR) pelo fechamento atrasado das válvulas de escape;

* fechamento atrasado das válvulas de aspiração (característica do ciclo Miller).

Com isso, o consumo com gasolina chega a 8,1 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada.



Os baixos níveis de ruído, vibração e aspereza (NVH) se traduzem em suavidade de funcionamento e são assegurados, entre outros motivos, por eixos balanceadores conduzidos por um tensor de correia otimizado. Guias de corrente de nylon de baixo atrito e um braço tensor também ajudam a reduzir o NVH, além de contribuírem com a economia de combustível. O sistema de acionamento dos comandos de válvulas, chamado de Silent Chain, tem uma corrente com dentes invertidos que minimizam o ruído, encaixando-se nos dentes das engrenagens.

O Tigershark 2.0 Flex permite partidas a frio com 100% de etanol no tanque, por meio do sistema HCSS, que aquece o combustível com resistências elétricas. Eliminando, desse modo, o tanque auxiliar de gasolina. O fato de o bloco ser de alumínio impacta positivamente na economia de combustível, pois esse material tem menor inércia térmica. Ou seja: ele leva menos tempo para se aquecer e chegar à temperatura ideal de operação, mesmo nos dias mais frios do ano.

O propulsor foi desenvolvido para ter alta durabilidade, chegando a pelo menos 240.000 km, seguindo as exigências do mercado norte-americano, e é capaz de atender às normas de emissão do Proconve fase 6 e da Euro 6.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!