sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Alpha Motos: Harley-Davidson leva centro de treinamento para o SENAI-SP




Com a mudança de local os técnicos contam com acesso a toda a infraestrutura oferecida pela instituição e laboratórios com tecnologia de ponta

A Harley-Davidson inaugurou seu novo Centro de Treinamento na escola SENAI “Conde José Vicente de Azevedo”, no bairro do Ipiranga, na cidade paulistana, tendo como principal objetivo certificar o conhecimento e as habilidades dos técnicos de serviços pós-vendas da rede formada por 21 concessionárias autorizadas H-D em todo o Brasil, no que tange a manutenção preventiva e corretiva das motocicletas da marca. 

Para Antônio Cantero, Managing Director da Harley-Davidson do Brasil, a mudança trará inúmeros benefícios tanto para a marca quanto para o SENAI. “Por meio da parceria com a Harley-Davidson, o SENAI-SP, além de ter acesso às tecnologias da nossa marca, poderá também, futuramente, disponibilizá-las por meio de cursos de curta duração direcionados para a comunidade e para os clientes, indo ao encontro de seu principal objetivo, que é difundir o ensino técnico no Brasil, contribiundo para a valorização ainda maior de nossa marca pelo País”, comenta.

Essa mudança visa aprimorar ainda mais os cursos já oferecidos pela Harley-Davidson, e que agora fazem uso dos laboratórios, de novas tecnologias e da experiência em treinamento de uma instituição de renome como o SENAI-SP. Além disso, o novo espaço vai proporcionar aos técnicos uma “imersão total” em um ambiente 100% voltado ao ensino. A capacidade de treinamento foi mantida com a mudança, e continua a oferecer as 500 vagas anuais.

O BTF (Brazilian Training Facility) está estruturado no formato IST (Individual Skills Training) ou seja, Treinamento de Conhecimento e Habilidades Individuais, o que proporciona a cada técnico em treinamento a utilização do seu próprio ferramental, além de uma motocicleta para cada profissional, ou seja, um técnico por posição de trabalho.

A companhia oferece um total de 12 cursos em sua grade, sendo que sete deles são direcionados para os técnicos de serviços pós-vendas com direito a certificação conferida pela HDU (Harley-Davidson University), e os outros cinco cursos são exclusivos para treinamento das forças armadas.

A Harley-Davidson do Brasil dispõe de 16 motocicletas para os cursos, sendo que seis delas são modelos 2017 já equipadas com o recém-lançado motor Milwaukee-Eight™, além de 12 carrinhos de ferramentas da marca Snapon contendo 12 jogos de ferramentas especiais Bosch para uso individual dos técnicos, que também têm acesso a equipamentos para desmontagem e balanceamento de roda eletrônico, prensa e outras tecnologias de ponta. A grande maioria dos equipamentos são importados dos Estados Unidos.

Conforme o profissional avança com a conclusão dos cursos realizados, ele pode ser reconhecido em até cinco níveis diferentes. Ao atingir a categoria “staff” do programa de reconhecimento técnico, ele recebe um portifólio para o registro dos cursos concluídos do programa, e mais um conjuto de patches, sendo um do programa de treinamento PHD e outro relativo ao primeiro nível conquistado. Para todos os demais níveis atingidos – “Technician”, “Advanced Technician”, “Expert” e “Master” – além do carimbo com a data de conclusão do curso no portifólio, ele recebe um patch diferenciado com a descrição do nível do programa de reconhecimento concluído.

“A parceria entre o SENAI-SP e a Harley-Davidson é muito significativa porque, além da transferência tecnológica, incorpora mito, qualidade, força, design e desempenho”, comemora Walter Vicioni, Diretor Regional do SENAI-SP.

“O novo centro técnico do SENAI-SP e da Harley-Davidson reforça o compromisso da indústria paulista de oferecer educação profissional de excelência. O trabalho conjunto das duas marcas resultará em uma metodologia de ensino alinhada aos padrões internacionais”, explica Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do SENAI-SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!