terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Alpha Notícias: General Motors completa 92 anos de atividades no Brasil




Primeiro veículo montado foi um furgão em 1925 

A General Motors completou 92 anos de atividades no Brasil. Para marcar a data, a GMB inaugurou o maior sistema solar da indústria automotiva. São 560 metros quadrados instalados no telhado da fábrica em São Caetano do Sul, para fornecer água quente aos chuveiros do vestiário da fábrica, o equivalente a abastecer o consumo diário de 900 casas.


O sistema conta com 280 placas solares e sistemas de bomba de calor, com capacidade para abastecer 300 chuveiros, eliminando a necessidade de uso de vapor e evitando o consumo de gás natural. Essas e outras ações no campo da sustentabilidade e o apoio a projetos sociais sempre estiveram presentes no histórico da empresa nessas últimas nove décadas, especialmente nos últimos anos e cada vez mais no futuro.

Recentemente, sob a marca Chevrolet, a GM lançou o sistema ECO, um amplo pacote de evoluções mecânicas com foco na eficiência energética dos carros. Esse conjunto inclui uma nova geração de motores (1.0 e 1.4) e de transmissões, manual e automática - ambas de seis marchas a partir de então. Com isso, o veículo passa a ostentar nota máxima em eficiência energética pelo Inmetro e o selo verde do Conpet. As evoluções na eficiência energética dos modelos Chevrolet chegaram em até 31% com o Chevrolet Cruze.

Além disso, a subsidiária brasileira desenvolve atualmente modelos com índice de melhoria energética de 12%, recuperabilidade superior a 99% e de reciclabilidade acima de 85% como no caso da S10. O trabalho contínuo de melhoria nos processos ainda fez a empresa reduzir, nos últimos anos, 53% de 2003 a 2016 do consumo de energia elétrica e 73% de 2003 a 2016 de água para produzir um carro. Além disso, 98,5% dos resíduos produzidos como borra de tinta, óleo, metal, plástico, pneus e baterias são reciclados.

No Brasil, a GM já conta com três fábricas certificadas de acordo com a ISO 50.001, a norma de gestão de energia, sendo a fábrica de São Caetano do Sul a mais recente a receber a certificação em janeiro de 2017.

Ainda em São Caetano do Sul, por exemplo, desde 1989 foi implantado um sistema de reuso do efluente industrial, que é utilizado nos processos industriais, evitando o consumo de água potável. Estes sistemas possibilitaram o reuso de mais de 628 milhões de litros desde 2005, sendo 121 milhões apenas no ano de 2016.

Entre os reconhecimentos globais, as fábricas de São Caetano do Sul, Mogi das Cruzes e Gravataí foram selecionadas pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos por terem reduzido o consumo de energia dentro do prêmio “Energy Star Challenge for Industry”, a única montadora a ter este reconhecimento no Brasil.

A política ambiental da companhia foi reconhecida com importantes premiações, como as recertificações do Wildlife Habitat Council (WHC), pelo trabalho de preservação de áreas verdes e educação ambiental em Gravataí (RS), Joinville (SC) e São José dos Campos, São Caetano do Sul, Mogi das Cruzes (SP). Além disso, a GM premia os melhores projetos de seus fornecedores, concessionários e empregados na área de sustentabilidade com o “Prêmio GM de Sustentabilidade”.

A GM do Brasil, tem em Joinville (SC) uma das fábricas mais sustentáveis do mundo. A unidade foi a primeira a implantar um conjunto de sistemas pioneiros na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente, com destaque para a energia fotovoltaica - gerada a partir da luz do sol, reciclagem de água industrial por meio de osmose reversa e tratamento inédito de efluentes e esgotos por meio de jardins filtrantes. Essas e outras tecnologias levaram a fábrica de Joinville a ser reconhecida com a certificação LEED Gold.

As iniciativas, que fazem dela uma fábrica sustentável, incluem processos que a tornam uma das primeiras do Brasil a ter 100% dos resíduos industriais reciclados (zero aterro). Pelo programa "Zero Aterro" todos os resíduos do processo produtivo serão reutilizados, reciclados ou coprocessados. Ao todo, a GM tem nove instalações zero aterro no Brasil, sendo cinco em São Caetano do Sul, duas em Gravataí, e as fábricas de Mogi das Cruzes e Joinville.

Já o Instituto GM completou 23 anos em novembro de 2016. Missão do IGM: Participamos e contribuímos para a melhoria das comunidades onde temos instalações industriais, proporcionando-lhes condições necessárias para o desenvolvimento pessoal e profissional, por meio dos pilares de Segurança, Desenvolvimento Econômico, STEM (Educação voltada para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e Voluntariado.

Um exemplo de uma inciativa do IGM é a Fábrica de cabides. Programa que permite aos jovens terem uma visão sobre o empreendedorismo, conhecendo o funcionamento básico de diversas áreas de uma miniempresa, neste caso uma fábrica de cabides. O processo abrange desde a criação até a venda do produto. Atualmente o programa prioriza filhos de empregados da GMB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!