sábado, 17 de fevereiro de 2018

Alpha Notícias: General Motors investe R$1,9 bilhão na fábrica de Joinville




Unidade receberá tecnologias inovadoras de manufatura 4.0 e vai gerar 400 novos postos de
trabalho diretos e indiretos 

A General Motors Mercosul apresentou suas novas instalações em Joinville, Santa Catarina. Trata-se de um novo prédio de 46.800 m², que vai abrigar seis novas linhas: duas de usinagem de blocos, duas de cabeçotes, uma linha de sub-montagem de cabeçotes e uma linha de montagem de motores. A capacidade anual será ampliada de 120 mil para mais de 420 mil motores, além dos blocos e cabeçotes produzidos. 

“A GM entende que o mercado brasileiro iniciou um novo ciclo de crescimento. Queremos continuar expandindo a presença de nossa marca Chevrolet, que é líder de mercado no país há dois anos consecutivos. Com os novos investimentos estamos desenvolvendo novas tecnologias inovadoras e vamos ampliar a linha de produtos Chevrolet. A fábrica de Joinville, além de ser a mais sustentável da empresa no mundo, também será uma das mais inovadoras”, disse Carlos Zarlenga, Presidente da GM Mercosul. 

A nova fábrica vai receber novas tecnologias de manufatura inteligente (4.0), incluindo estações robotizadas, sistema autônomo de movimentação de materiais, sistema de monitoramento de processo através de câmeras, testes elétricos dos motores, gerenciamento de estoque e programação através de software conectado com a cadeia de suprimentos, entre outros. Com a introdução dessas novas tecnologias, a produção será monitorada em tempo real, através de sistemas de gerenciamento dos processos acessíveis através de “tablets” e “smartphones”. 

O montante de R$ 1,9 bilhão que a GM está aplicando na fábrica faz parte do maior plano de investimentos da empresa nos 93 anos de história no Brasil, com um total de R$ 13 bilhões que estão sendo aplicados no país entre 2014 e 2020.

Munhoz destaca a importância da parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos de Joinville nas negociações que viabilizaram os investimentos na fábrica. “O apoio do sindicato foi fundamental para nossa decisão, que vai transformar a fábrica de Joinville em uma de nossas maiores e mais competitivas fábricas na região”. 

O novo investimento vai preparar a GM Mercosul para se tornar uma plataforma de exportação global. 

Fábrica sustentável

Em março de 2014, a unidade de Joinville foi a primeira fábrica do setor automotivo da América do Sul a conquistar a certificação internacional de construção sustentável (Leadership in Energy and Environmental Design), sendo a segunda a receber a certificação nível GOLD das fábricas da GM no mundo. 

Em outubro do mesmo ano, atingiu o status “Zero Resíduo para Aterro”, reciclando, reusando e convertendo em energia todos os resíduos das suas operações diárias. Isso foi conseguido através do uso racional da água e da energia com a utilização de módulos fotovoltaicos para geração de energia elétrica, aquecimento solar para água, iluminação 100% LED na ampliação, tratamento de esgotos por meio de jardins filtrantes e aproveitamento da água de chuva e reuso através do tratamento de água por osmose reversa, que integram alguns dos processos relacionados à sustentabilidade. 

O inédito sistema de geração de energia implantado em Joinville, conta com a instalação de 1.280 módulos fotovoltaicos que ocupam uma área de 2.115 metros quadrados. A energia gerada por este sistema equivale ao consumo de 220 casas. 

Atualmente a fábrica tem capacidade de tratamento para reutilização de 26 mil metros cúbicos de água por ano, e passará para 52 mil metros cúbicos de agua por ano, volume equivalente ao consumo de cerca de 200 residências. 

Os jardins filtrantes passarão a ocupar uma área de 1.350 m² do total dos 3.500 m² ocupados pelo sistema de tratamento de efluentes que geram uma expressiva economia de energia elétrica e produtos químicos, quando comparados a um processo convencional de tratamento. 

A tecnologia de tratamento de água por osmose reversa produz uma água de excelente qualidade, muitas vezes superior à da água de origem, que permite aplicação industrial irrestrita, com baixa salinidade e isenta de micro-organismos. A água tratada com elevado teor de pureza é utilizada para fins não potáveis, como processo industrial, sanitários, irrigação, jardinagem e lavagem de pisos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!