quarta-feira, 25 de abril de 2018

Alpha Notícias: Ford inicia produção de motor e transmissão em Taubaté




Marca investiu em equipamentos e processos que seguem o conceito de Indústria 4.0 para garantir o alto nível de eficiência e qualidade da operação

A Ford aproveitou a comemoração dos 50 anos de operação da unidade de Taubaté para anunciar o início da produção local do motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros e da nova transmissão manual MX65. 


“A produção local do novo motor e da nova transmissão é mais uma prova do foco da Ford em servir os consumidores com produtos versáteis, que oferecem grande economia de combustível sem comprometer a performance e o prazer de dirigir. Para isso, fizemos significativos investimentos em equipamentos, sistemas e melhoria de processos que estão totalmente alinhados com os conceitos da Indústria 4.0. E investimos também no nosso recurso mais valioso – as pessoas –, com um amplo programa de mais de 250 mil horas de treinamento”, disse Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

O Brasil foi o primeiro a lançar o novo motor global e agora será um dos únicos a produzi-lo, ao lado da China, do México e da Índia, país de onde ele era importado até então para equipar o EcoSport – e que agora, já produzido por aqui, também será oferecido no Ka FreeStyle junto com a transmissão MX65.

Primeiro motor 1.5 do mundo com três cilindros, ele oferece um nível inédito de potência e economia de combustível, seguindo a tendência conhecida como “downsizing”. Com 91,5 cavalos por litro, é o motor naturalmente aspirado com a maior potência específica do mercado. 


Indústria 4.0

Para a produção do novo motor e da nova transmissão em Taubaté, a Ford investiu em equipamentos e processos que seguem o conceito de Indústria 4.0 para garantir o alto nível de eficiência e qualidade da operação. Entre as novidades, estão a instalação de 30 robôs e uso da tecnologia de rastreamento QR Code na linha de motores, além de 19 robôs e solda a laser na unidade de transmissões.

Além de flexibilidade para a produção de motores de três e quatro cilindros na mesma linha, a fábrica tem 100% dos equipamentos conectados via wi-fi para monitoramento on-line da produção, da qualidade e da manutenção de máquinas e equipamentos. 

“Nós atualizamos 100% do nosso parque fabril em Taubaté, com automação das linhas de usinagem e montagem, e melhoramos o fluxo de materiais, totalmente integrado ao conceito de manufatura enxuta, proporcionando eficiência nos processos e alta produtividade. Assim, estamos alinhados ao que existe de mais avançado na Ford no mundo, com o mesmo padrão de qualidade de mercados como os Estados Unidos, Alemanha e China”, disse Rogelio Golfarb, vice-presidente de Assuntos Governamentais, Comunicação e Estratégia da Ford América do Sul.

Segundo ele, a Ford tem uma grande tradição no desenvolvimento de motores, sendo um dos destaques o 1.0 Ti-VCT Flex de três cilindros que equipa o Ka e contribuiu para a marca exceder as metas de eficiência energética do programa Inovar-Auto. 

Desempenho e eficiência

Com potência de 137/130 cavalos e torque de 158/153 Nm (com etanol/gasolina), o novo motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros produzido pela Ford em Taubaté tem um desempenho que supera inclusive concorrentes de quatro cilindros e maior cilindrada. Usando bloco de alumínio e tecnologias avançadas, como duplo comando de válvulas e correia imersa em óleo, também é mais econômico no consumo de combustível, com classificação A no Inmetro/Conpet, responsável pela medição da eficiência energética dos veículos no mercado brasileiro. 

A nova transmissão manual MX65 de cinco velocidades incorpora vários avanços construtivos que contribuem para aprimorar a eficiência e a dirigibilidade do veículo, aproveitando ao máximo a potência do motor. Ela tem um design menos complexo, um processo de manufatura mais enxuto e pesa oito quilos a menos que a transmissão IB5. Além do Brasil, é fabricada também na França e na Índia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!