segunda-feira, 14 de maio de 2018

Alpha Notícias: Vendas da Porsche seguem aceleradas no Brasil




Marca conquista novo recorde de vendas e cresce 59% no primeiro quadrimestre de 2018

A Porsche atingiu um novo recorde de 502 carros vendidos no primeiro quadrimestre de 2018 no país, correspondendo a um aumento de 59% em relação ao mesmo período do ano passado. O Brasil foi o mercado que alcançou o maior crescimento percentual da marca neste período. 


“Isso se deve ao intenso investimento e dedicação que a empresa desenvolve junto aos concessionários. A tradição em esportividade alinhada a tecnologias inovadoras em nossos veículos ao longo destes 70 anos de história, têm nos conduzido a liderança nos segmentos hibrido de luxo com o Cayenne S E-Hybrid e o Panamera 4 E-Hybrid, e esportivo com o 911, 718 Boxster e 718 Cayman”, diz Andreas Marquardt, Diretor-Presidente da Porsche Brasil.

Globalmente, a Porsche AG vivencia o aumento de suas entregas, receitas e resultados operacionais nos primeiros três meses do ano fiscal de 2018. A fabricante alemã de carros esportivos entregou cerca de 63.500 veículos (+ 6%), a receita subiu 8%, indo para 5,9 bilhões de euros. O resultado operacional totalizou 976 milhões de euros (+ 1%) e a margem de lucro operacional foi de 16,4%.

“Esse primeiro trimestre bem-sucedido cria uma base sólida para os próximos meses”, diz Lutz Meschke, vice-presidente do conselho executivo e membro do conselho executivo de finanças e TI da Porsche AG. Meschke acredita que o aumento de volumes e o desenvolvimento positivo em áreas além do negócio de veículos - tais como pós-vendas e serviços de consultoria fornecidos pela MHP e Porsche Consulting - contribuíram positivamente para o resultado. 

Para Oliver Blume, presidente do conselho executivo da Porsche AG: “O bom resultado reafirma nossa estratégia de produto. As novas gerações do Panamera e Cayenne se mostraram populares entre nossos clientes, assim como nossos novos modelos 911”. O executivo considera a ligação entre lucratividade e responsabilidade social como muito importante: “Para nós, não é uma questão de ir quebrando um recorde após o outro. Queremos gerar um crescimento que agregue valor com lucros saudáveis e empregos seguros”, diz Blume. No final do primeiro trimestre, a força de trabalho da empresa contava com 30.335 funcionários, 7% a mais do que o mesmo período em 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!