terça-feira, 15 de maio de 2018

Alpha Pesados: Mercedes-Benz investe R$90 milhões em campo de provas no Brasil




São 16 pistas para vários tipos de testes e 12 quilômetros extensão que permitem simulações de estradas qualquer país do mundo 
 
A Mercedes-Benz inaugurou em Iracemápolis, estado de São Paulo, o maior Campo de Provas do Hemisfério Sul, com investimento de cerca de R$ 90 milhões. Num terreno de 1,3 milhão de metros quadrados, uma estrutura especializada com 16 pistas de asfalto, concreto e terra, numa extensão total de 12 km para diversos tipos de testes. 


“Esse moderno e avançado Campo de Provas amplia notavelmente nossa capacidade de simulações e testes, acelerando e otimizando cada vez mais o desenvolvimento tecnológico de veículos comerciais para nossos clientes do Brasil e de outros mercados de exportação. Com esse novo passo marcante de inovação e evolução, a Mercedes-Benz reforça ainda mais sua presença na plataforma global de desenvolvimento do Grupo Daimler”, afirma Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. 

Segundo o executivo, a Empresa tem acumulado conquistas significativas, fruto do investimento permanente no Brasil. “Temos hoje a oferecer aos clientes o melhor em veículos comerciais, com os processos de produção diferenciados e, agora, com o melhor Campo de Provas do País”, ressalta Philipp Schiemer. “Campo de Provas, aliás, que já está preparado para crescer e diversificar sua atuação conforme o cliente pedir e o futuro exigir. Sempre com a qualidade e a confiabilidade da marca Mercedes-Benz”.

Brasil dá importante contribuição aos testes de veículos comerciais

“Em sua imensa extensão continental, o Brasil é um verdadeiro laboratório a céu aberto. Tem uma variedade incrível de estradas e vias, com diferentes topografias, pavimentos, altitudes e temperaturas. As severas condições do transporte no País ajudam muito a Mercedes-Benz a desenvolver veículos para enfrentar esses desafios e superá-los com força, robustez e durabilidade. O êxito da Empresa é tão evidente que ela não só atende o mercado interno, como também o externo. Os produtos feitos aqui levam essas mesmas qualidades para diversos países, tanto da América Latina, quanto de outros continentes. Ou seja, os veículos testados aqui estão aprovados para o mundo”, afirma o Prof. Dr. Uwe Baake, chefe de Engenharia da Alemanha, Turquia, China e, especialmente, do Brasil.

Referência de um dos mais modernos Campos de Prova do mundo

Localizado ao lado da fábrica de automóveis em Iracemápolis, o Campo de Provas da Mercedes-Benz do Brasil toma por base um modelo similar ao da Daimler em Wörth, na Alemanha, um dos mais modernos do segmento de veículos comerciais da Companhia e também do setor em todo o mundo. Com isso, serão realizados, aqui no Brasil, testes com o mesmo rigor e padrão técnico e métrico seguidos por outras unidades do Grupo. 

“É justamente essa capacidade que nos credencia a testar veículos para diversos mercados. Um ótimo exemplo é a pista de testes de durabilidade, que conta com mais de 840 placas de concreto pré-moldado que não se repetem. Elas são idênticas às colocadas na pista da Alemanha e de Madras, nos EUA”, afirma o Dr. Christof Weber, vice-presidente de Desenvolvimento de Caminhões e Agregados da Mercedes-Benz do Brasile um dos responsáveis pela idealização do Campo de Provas de Wörth e também do Brasil.

Construído em 18 meses, o Campo de Provas da Mercedes-Benz do Brasil conta com uma área total de 1.300.000 metros quadrados, reunindo o que há de mais avançado em tecnologia de simulações e testes. Esta área de terreno equivale a 150 campos de futebol. Na terraplanagem, foram movimentados 1.500.000 metros cúbicos de terra, o que daria para encher uma dessas arenas modernas até a cobertura.

O Campo de Provas de Iracemápolis conta com 16 pistas de testes (14 pistas para verificação de durabilidade estrutural, uma de conforto acústico e térmico e uma de terra), numa extensão total de 12 km. Cada placa de concreto das pistas de durabilidade mede 5 metros de comprimento, com várias medidas de largura, e pesam de 15 a 18 toneladas, o que exigiu uma complexa obra de fundação. 

A técnica de construção civil e os materiais utilizados asseguram 30 anos de uso sem alteração na consistência da fundação e das placas. Além disso, o projeto exigiu dos construtores uma tolerância máxima de 5 mm na superfície das placas. Este foi um grande desafio encarado e vencido pela engenharia civil brasileira.

A manutenção das características das pistas por 30 anos garante um altíssimo grau de repetibilidade dos testes, o que resulta em alta qualidade e confiabilidade no desenvolvimento dos veículos. 

O Campo de Provas também traz a avançada tecnologia de conectividade do Driver Guidance System. Esta grande novidade no mercado brasileiro se destaca por trazer conceitos da Indústria 4.0 para a área de desenvolvimento da Mercedes-Benz do Brasil.

Este sistema utilizado pela Daimler permite conexão global de todas as pistas de testes de durabilidade do Grupo no mundo. Dessa forma, os engenheiros podem acompanhar, em tempo real, todos os veículos que estão sendo testados em qualquer um dos Campos de Provas. Com o sistema de monitoramento de altíssima precisão, é possível verificar todos os dados e informações que estão sendo avaliados num exato momento pelas equipes de desenvolvimento.

Campo de Provas trará ganhos de produtividade e know-how

Por meio do investimento em seu próprio Campo de Provas, a Mercedes-Benz do Brasil garante e amplia os recursos para o desenvolvimento do produto nacional, visando, em primeiro lugar, o cliente e suas demandas específicas para um mercado tão competitivo quanto o brasileiro. Essa unidade é um laboratório que simula, em condições reais, as características de robustez e durabilidade dos veículos que estarão em breve nas ruas e estradas do País. 

A robustez é um grande destaque na realização de severos testes no Brasil. Assim, o Campo de Provas traz ganhos de produtividade para a Mercedes-Benz na execução de testes e desenvolvimento de caminhões e ônibus. Isso se deve ao fato de que todas as atividades estão concentradas num mesmo local, incluindo variados testes funcionais, de ruído, estruturais e off-road, além de homologações de itens de segurança e ruídos.

Esse Campo de Provas é o único do Brasil com uma pista de terra concebida especificamente para testes de ônibus e caminhões que operam em atividades fora de estrada, como os extrapesados. Isso é fundamental frente às severas exigências das estradas brasileiras, especialmente de setores vitais da economia nacional, como produção de grãos, cana-de-açúcar e mineração. A pista de terra também garante qualidade conforme as exigências de países com pavimentos ainda mais agressivos. 

A pista de testes de conforto acústico e térmico completa a estrutura do Campo de Provas. Os testes são realizados de acordo com a norma ISO 10.844, visando a homologação nacional e internacional dos diferentes componentes dos veículos.

Além das pistas de testes, o Campo de Provas conta com uma estrutura de apoio com salas, computadores, rede de TI e oficina mecânica. Compartilha com a fábrica de automóveis recursos de segurança, atendimento médico, alimentação e outros serviços aos colaboradores da equipe. 

A empresa responsável pela concepção do projeto do Campo de Provas foi a alemã Tilke, que já atende a Daimler na Alemanha. A ela juntaram-se os fornecedores: Minerbo-Fuchs (projeto executivo e gerenciamento da obra), Viobras (terraplanagem), Construcione (contratada geral para a construção do Campo de Provas), Leonardi (produção e montagem das placas de concreto), Gutier (construção da oficina) e Invenio (sistema informatizado de assistência à condução dos testes).
 
“Agradeço a parceria dos nossos fornecedores, que tiveram um papel fundamental para o êxito desse projeto inovador no mercado brasileiro”, ressalta o Dr. Christof Weber.

Caminhão laboratório traz a realidade das estradas para as pistas do Campo de Provas

A Mercedes-Benz do Brasil, em parceria com sua matriz, decidiu realizar aqui no País um complexo e robusto programa de coleta de dados por meio de um caminhão laboratório instrumentado com 260 sensores. O veículo percorreu 16.000 quilômetros por diversas regiões do Brasil, com 1.500 quilômetros de trechos off-road. Foram vários meses armazenando dados das estradas brasileiras, obtendo um valioso conhecimento, muito próximo das operações de caminhões extrapesados. 

“Esse espetacular caminhão laboratório trouxe a realidade das aplicações de transporte do Brasil para dentro do Campo de Provas. É exatamente isso que nos permite simular nas nossas pistas uma representação fiel das estradas brasileiras”, afirma Philipp Schiemer. “Por meio dos sensores instalados no caminhão, uma imensa quantidade de dados foi registrada e analisada. Isso nos permitiu desenvolver um programa de testes muito diferenciado para esse Campo de Provas, que tem a cara do Brasil”.

O caminhão laboratório, um cavalo mecânico Actros, foi submetido a diversas simulações de carga e tração, com vários tipos de semirreboques. Durante o programa de captação de dados, foram realizadas medições de acelerações, deformações, deslocamentos e temperaturas, com o veículo carregado e vazio. 

Dados de força e torque foram captados por meio de 6 rodas de medição. Do mesmo modo, os sensores coletaram informações de 20 cursos de suspensões do veículo e cabina, 69 sinais de acelerações e 64 de deformações distribuídos ao longo do veículo, 16 forças de suspensão de cabina, coxim do motor e quinta roda do veículo, 2 torques e 2 rotações dos cardans, sinais de GPS e da estrutura CAN do veículo. Além disso, todos os trechos percorridos foram filmados com uma câmera full HD.
 
Além dos 16.000 km, também foram coletados dados muito importantes de setores da cana-de-açúcar e da mineração, além dos testes que a empresa realiza em circuitos confinados. A captação e a armazenagem de dados foram feitas com altíssima tecnologia e qualidade. Os dados obtidos serão utilizados para desenvolvimento de novos veículos e para o aprimoramento de produtos de linha. E são justamente esses dados que passam a ser referência para os testes do Campo de Provas.

Empresa tem longa tradição de desenvolvimento tecnológico

Esse novo marco histórico da Mercedes-Benz do Brasil reforça ainda mais o compromisso da Empresa com a evolução tecnológica de caminhões e ônibus no País, o que teve início, há 55 anos, com a criação da área de Engenharia de Produto em 1963. Posteriormente, surgiu a área de Engenharia Experimental em 1970 (para veículos, motores e componentes) e depois, o Centro de Desenvolvimento Tecnológico em 1991 (o maior da Daimler fora da Alemanha para veículos comerciais Mercedes-Benz e o maior do setor no Brasil e na América Latina).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!