terça-feira, 31 de julho de 2018

Alpha Notícias: Citroën C4 Cactus já é produzido no Brasil




Groupe PSA inicia em Porto Real a produção em série do novo SUV 

Já tem Citroën C4 Cactus brasileito: o Groupe PSA iniciou em seu Polo Industrial de Porto Real, no estado do Rio de Janeiro, a produção em série do novo SUV. Comercializado na Europa desde março e por aqui a partir de setembro, o modelo foi desenvolvido sob a liderança da América Latina. 


“O Novo SUV C4 Cactus é um grande orgulho para a nossa equipe da América Latina, que teve o desafio de liderar o desenvolvimento deste veículo global e o fez de maneira extraordinária. Ele é um dos mais importantes lançamentos que temos em nosso plano de crescimento rentável 'Push to Pass' para a região e para a marca Citroën”, declarou Patrice Lucas, Presidente Brasil e América Latina e membro do Comitê Executivo do Groupe PSA.


O modelo levou cerca de três anos para ser desenvolvido pelas equipes da América Latina e da Europa e envolveu quase 400 colaboradores do Brasil, Argentina e França, com mais de 1 milhão de quilômetros rodados em diversos países do mundo, como Argentina, Brasil, Alemanha, Áustria, Espanha, França e Suécia. Houve mais de 620 mil horas de trabalho diretamente no projeto, com mais de 10 mil horas de treinamento das equipes para sua produção. A planta de Porto Real se preparou para o lançamento deste e de outros modelos com um grande programa para manter-se moderna e altamente eficiente, com a aplicação de conceitos digitais e da indústria 4.0.

De 2016 até o final de 2018, cerca de R$ 580 milhões terão sido investidos na fábrica de veículos para mantê-la como uma das melhores do Groupe PSA em todo o mundo, totalmente alinhada com o conceito de “Fábrica Excelente”.

"O Novo SUV C4 Cactus ilustra perfeitamente a nova assinatura “Inspired By You” da Citroën, uma marca inspirada pela vida das pessoas e pela sua maneira de viver o automóvel. Ofereceremos aos nossos clientes um veículo muito moderno e seguro, desenvolvido em torno de três pilares: o design, a tecnologia e o conforto. Em design, destaca-se sua silhueta moderna e repleta de personalidade, que integra os novos códigos da marca, com múltiplas possibilidades de personalização. Em termos de tecnologia, o modelo será equipado com os novos sistemas de assistência ao motorista para uma condução mais fácil e tranquila, com destaque para o “Active Safety Brake” que, até um limite de velocidade, aciona automaticamente os freios em caso de colisão iminente. Já no pilar de conforto, fiel ao programa Citroën Advanced Comfort®, será uma referência em sua categoria, destacando-se aqui o seu isolamento acústico e o conforto da suspensão”, afirmou Pablo Averame, Vice-Presidente de Produto, Marketing, Mobilidade e Serviços Conectados América Latina.

Este extenso processo de modernização da planta de Porto Real para a fabricação de produtos cada vez mais competitivos, culminando no lançamento do Novo SUV C4 Cactus, tem como foco principal o cliente final, com um grande rigor nas aplicações dos processos e com a implantação de um SML (Sistema de Medição a Laser) para garantia da qualidade das carrocerias dos veículos.

“O SML é uma das modernas ferramentas implementadas na fábrica de Porto Real para obtermos uma qualidade ainda maior em nossos veículos. Com uma medição robotizada, a geometria de cada veículo é avaliada, e qualquer problema pode ser localizado e corrigido imediatamente. Além disso, se aplica para 100% dos veículos produzidos na planta”, declarou Jean Mouro, Vice-Presidente Sênior de Processos Monozukuri América Latina.

Adicionalmente, o Novo SUV C4 Cactus permitiu o lançamento de novas tecnologias que beneficiaram os demais veículos fabricados na planta, isso é, uma nova era dos chamados “processos polivalentes”, com evolução em diversas áreas: na pintura, com a formação da mão de obra e sofisticação de sua estrutura para aplicação da pintura “biton” (duas cores) presente no veículo, proporcionando ao cliente uma interessante opção de personalização; ganhos de eficiência na produção, com postos de trabalho agora adaptados para produzir uma maior diversidade de modelos na linha; ganhos em ergonomia, já que os colaboradores, com os novos processos, agora precisam se deslocar menos de seus postos de trabalho para a produção de diferentes modelos de veículos; e a evolução na pista de testes da fábrica para a verificação destas novas tecnologias.

A estas melhorias, somam-se a implantação de novos processos como o “full kitting”, onde kits pré-montados de peças preparados nas chamadas “zonas de kitting” abastecem os operadores na borda da linha para que possam montar os veículos sem grandes deslocamentos, de forma mais flexível e com redução nos níveis de estoques da fábrica, o que foi essencial nesta evolução em busca da eficiência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!