domingo, 12 de agosto de 2018

Alpha Notícias: Mitsubishi Motors comemora 20 anos da inauguração da fábrica no Brasil




Unidade tem tecnologia de ponta e um dos mais modernos sistemas de pintura do País 

A Mitsubishi Motors comemora 20 anos da inauguração de sua fábrica em Catalão, no interior de Goiás. No local já foram produzidos mais de meio milhão de veículos e tem hoje uma área construída de 247.000 m², 17 vezes maior que os 14.000 m² que tinha em 1998, quando a primeira picape L200 foi produzida. 


“A construção da fábrica foi uma conquista e tanto para a época e que marcou muito a história da nossa empresa. Com ela, superamos vários desafios e estamos preparados para o futuro”, afirma Robert Rittscher, diretor de operações da Mitsubishi Motors do Brasil. 

“A cidade de Catalão e o Estado de Goiás nos acolheram e essa parceria foi um grande sucesso. Chegamos, muito bem recebidos aliás, em um município de 50 mil habitantes - que hoje já beira os 100 mil. Aquecemos a economia da região e propiciamos empregos, renda e carreiras para profissionais que realmente fazem a diferença”, descreve Robert.

A fábrica possui uma infraestrutura completa para a produção: solda (chassi e carroceria), tratamento anticorrosivo, pintura tri-coat, fábrica de motores, linha de montagem, inspeção final e envio. 

“Fazemos a inspeção e testes reais de rodagem em 100% dos veículos que são fabricados, o que garante a fidelidade dos produtos à qualidade requerida”, explica Fernando Matarazzo, diretor industrial. 

A planta possui alto nível de versatilidade e é capaz de montar até 30 diferentes versões de veículos simultaneamente. Isso se deve ao treinamento constante dos colaboradores, que são capazes de executar diversas operações em diferentes etapas fabris. 

“Tenho o privilégio de ser um dos pioneiros da empresa em Catalão. É muito gratificante poder acompanhar todo o crescimento. Ela representa para mim uma grande parceira que sempre posso contar, pois me deu oportunidades e incentivos para adquirir e ampliar conhecimentos profissionais e também pessoais. Tive a honra de receber, em 2014, das próprias mãos do diretor de operações, uma placa pelos 15 anos de história 4x4”, empolga-se o colaborador Claudiovan Aleixo, multifuncional da linha ASX/Lancer, que comemora 20 anos de carreira na empresa. 

20 anos de história

Durante os anos, a fábrica passou por dois grandes planos de investimentos, que foram responsáveis pela ampliação da capacidade produtiva e na produção de novos produtos. 

Em 2000, deu-se início ao Projeto Anhanguera I com investimento de 100 milhões de dólares, dividido em três fases, com o objetivo principal de lançar novos modelos, verticalizar os processos de produção e implantar o sistema de pintura, já na primeira fase. 

Na Fase 2, que começou em 2004, foram construídos os edifícios de Moldagem de Plásticos, P&A, prédio para veículos especiais, além da ampliação do prédio de produção. Tudo isso possibilitou a fabricação de mais um modelo, o Pajero Sport. Já na Fase 3, que começou em 2007, foi ampliada a área de solda de carrocerias e do armazém de materiais e começou a produção do quinto produto, a L200 Triton. Neste mesmo ano, a fábrica da Mitsubishi Motors comemorou outro grande feito: 100.000 veículos produzidos em Catalão (GO). 

No início de 2008, um importante marco: o lançamento do Pajero TR4 Flex, o primeiro veículo bicombustível da Mitsubishi Motors no mundo. Na sequência vieram outras duas conquistas inéditas para a marca: o Pajero Sport Flex (primeiro motor V6 Flex do mercado) e a L200 Triton Flex (primeira picape cabine dupla 4x4 Flex). Com este mesmo motor, a picape tornou-se o primeiro veículo bicombustível a vencer uma prova internacional, o Rally dos Sertões, em 2010. No final da Fase 3, a área construída chegou a quase 100.000 m2. 

Como a Mitsubishi Motors não para e está sempre de olho no futuro, em 2010 iniciou-se o mais ambicioso plano até então. O Anhanguera II nascia com o objetivo de produzir quatro novos produtos e mais do que dobrar a planta da fábrica com um investimento de R$ 1,1 bilhões. 

Já em 2011, o Pajero Dakar foi o sexto produto a ser produzido na fábrica de Catalão. Em 2013, outro importante feito: a inauguração da fábrica de motores, a primeira fora do Japão – e que já produziu mais de 60.000 motores. Em 2013, começou a produção do ASX, o veículo mais tecnológico produzido na planta até então e, em 2014, foi a vez do Lancer Sedan entrar em produção no Brasil. 

Em 2015, foi inaugurada a nova planta de pintura: um gigantesco prédio com três andares que se tornou uma das mais modernas e versáteis do Brasil, capaz de pintar até 10 cores em um único dia. 

Hoje, a fábrica da Mitsubishi Motors em Catalão conta com uma área construída de 247.000 m², em um terreno de 1.210.000 m². São mais de 2.000 empregos diretos e 500 indiretos. 

“Cada trabalhador que pisou nessa planta e se dedicou emprestando sua força de trabalho, conhecimento e habilidade deve comemorar esse marco”, celebra Rittscher. 

Hoje, a fábrica tem 93% da mão de obra proveniente da cidade de Catalão, movimentando o município e gerando empregos. Por ano, são injetados R$ 130 milhões em salários na cidade e a Mitsubishi é a maior arrecadadora de ICMS do município, gerando empregos e renda no coração do Brasil. 

“Vi quando a fábrica nasceu, a empolgação para tudo dar certo, as contratações, e acima de tudo, muitas alegrias. Amo o que faço e visto minha camisa 4x4”, explica Maria Aparecida de Jesus, que está há 20 anos na empresa. 

Evolução da fábrica

1998-1999 – 14.000 m²
2000-2003 – 40.000 m²
2004-2006 – 65.000 m²
2007-2009 – 93.500 m² 
2010-2018 – 247.000 m²

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!