segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Alpha Serviços: Confira dicas para aquisição de cadeirinhas para o transporte de crianças




Desde 2010 o Brasil conta com uma legislação específica para o equipamento

A cadeirinha para o transporte de crianças, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), quando utilizada corretamente reduz em 70% a possibilidade de morte de crianças em acidentes de trânsito. 

Desde 2010, o Brasil conta com uma legislação específica que rege a utilização das cadeirinhas. Basicamente a "Lei das Cadeirinhas" estabelece que crianças menores de dez anos só podem ser transportadas no banco traseiro do veículo, em dispositivos específicos de acordo com a idade e com cinto de segurança. 

Confira as dicas que a Dunlop reuniu de como comprar a cadeirinha e os erros mais comuns cometidos pelos pais, que podem acabar comprometendo a segurança de seus filhos. 

Como comprar a cadeirinha

* Compre; não adie. A cadeirinha é parte indispensável do enxoval da criança. Para minimizar o impacto da compra no orçamento familiar, é aconselhável adquirir o acessório junto com o restante do enxoval, sem adiar a decisão de compra; 

* Observe a certificação. Compre somente as cadeirinhas que tiverem selo de certificação do Inmetro, o que garante a qualidade do produto e a segurança da criança; 

* Escolha cinto de cinco pontos. Dê preferência para as que possuem cinto de cinco pontos. Dessa forma, a criança fica mais presa e segura; 

* Analise a qualidade do material. O conforto da criança é fundamental e ajuda a garantir a segurança; 

* Verifique o espaço do carro. Alguns modelos são maiores e podem não se adaptar bem ao veículo; 

* Muito importante: ao comprar a cadeirinha, leia atentamente o manual de instruções, para garantir a correta instalação do equipamento. Depois de instalada, faça um teste. A cadeirinha deve resistir, sem se soltar, a solavancos provocados por um adulto. Só assim você garante a segurança do seu filho durante o transporte. 

Erros mais comuns na utilização da cadeirinha


* Cadeirinha frouxa: ler o manual todo as vezes é chato e as explicações não são tão simples como deveriam. Porém, é o melhor jeito para descobrir por onde passar o cinto de segurança do seu carro na cadeirinha para fixa-la. Quando estiver presa no carro, a cadeirinha não pode se mexer mais que dois dedos para um lado ou para o outro. Se estiver se mexendo, aperte mais o cinto. 

* Cadeirinha para o lado errado: a cadeirinha de bebês de até 1 ano precisa ficar virada para o vidro de trás. Esta é a posição obrigatória por lei, por ser considerada por especialistas como a mais segura para crianças bem pequenas, por causa da sustentação do pescoço, em caso de batida ou freada. 

* Cadeirinha pequena demais ou grande demais: não adianta querer aproveitar a mesma cadeirinha para sempre se ela deixar de ser compatível com o peso ou tamanho da criança. O barato, nesse caso, pode sair muito caro. 

* Cinto de segurança largo: não deixe largo o cinto que prende a criança na cadeirinha. Ele tem de ficar justo. Afivele o cinto e veja se a distância entre ele o corpo do bebê é de um dedo. Se conseguir enfiar dois dedos, um por cima do outro, o cinto precisa ser ajustado. 

* Deixar de usar a cadeirinha "rapidinho”: infelizmente, acidentes acontecem em qualquer lugar, a qualquer hora. Não dá para prever se estamos livres deles quando a distância é mais curta. Acostume as crianças a serem colocadas na cadeirinha sempre que entrar no carro. Afinal, usar cinto de segurança é um hábito de segurança para toda a vida. 

* Tirar a criança da cadeirinha, com o carro andando: não é preciso nem comentar, certo? Seja qual for o motivo (amamentação, fralda suja, birra da criança) procure um lugar seguro para parar o automóvel, mas não tire seu filho da cadeirinha com o carro em movimento. 

* Mais de um carro: se você tiver condições de ter uma cadeirinha em cada carro, ótimo. Caso contrário, programe um tempo suficiente para movimentar a cadeirinha de um veículo para o outro todas as vezes que seu filho for a algum lugar. 

* Levar as crianças soltas para caber mais gente no carro: acostume-se a pensar no seu carro com um número limitado de lugares. Em um carro normal de passeio, você só vai poder levar no máximo três crianças ou às vezes duas, se as cadeirinhas forem muito largas.

“Antes de tudo, os pneus transportam vidas. Na Dunlop, essa é nossa mentalidade! No mês das crianças, queremos reforçar a importância de cuidar dos seus pneus e garantir uma viagem segura para toda a família. Aproveitamos também para ajudar todos que transportam crianças em seus veículos e falar das cadeirinhas, um assunto mais complexo do que parece e de extrema importância para a segurança dos pequenos. É sempre importante manter esse item em dia”, alerta Rodrigo Alonso, Gerente Sênior de Vendas e Marketing da Dunlop.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!