domingo, 21 de abril de 2013

Alpha Notícias: Andamos e aprovamos o Volkswagen Fusca



Motor com 200 cavalos, novas proporções e mais esportividade 

Texto: Redação
Fotos: Divulgação 

A equipe do Jornal Alpha Autos avaliou o Fusca. E como diz a Volkswagen, o modelo só é comparável, entre os carros alemães, ao Porsche 911. Desenvolvido em Wolfsburg, o modelo é um carro do presente e ao mesmo tempo um tributo de design à semente automotiva de todo um grupo corporativo. E realmente inconfundível: se alguém colocar o primeiro e o novo Fusca juntos num mesmo local e iluminar suas linhas de teto, observando suas silhuetas, verá linhas quase idênticas na parte traseira. Claramente, o novo Fusca traz referências de estilo fundamentais do carro original. Tudo como deve ser. 

Em relação ao New Beetle, o Fusca tem 1.808 mm de largura (mais 84 mm), 1.486 mm de altura (12 mm menor) e 4.278 mm de comprimento (mais 152 mm). São proporções totalmente novas. O aumento no comprimento permitiu que o teto fosse mais estendido, o para-brisa fosse deslocado para trás e a seção dianteira pudesse seguir o contorno do Fusca original. 

Algumas das características mais marcantes do Fusca permanecem, como os para-lamas salientes e o design limpo das lanternas traseiras, a forma do capô, as soleiras laterais e das portas, e – mais que nunca - sua capacidade de receber rodas grandes (até 18 polegadas). 

Outro aspecto do DNA de design da Volkswagen é que o carro não tem apenas que parecer bom, mas oferecer ótima funcionalidade. As duas portas abrem amplamente e não são muito longas, facilitando a entrada e saída do carro mesmo em estacionamentos apertados. 

Faróis bi-xenônio opcionais estão disponíveis pela primeira vez. Lâmpadas de descarga sem mercúrio com 25 Watts foram usadas no módulo projetor. A opção por faróis bi-xenônio inclui luzes diurnas, cada uma com 15 LEDs posicionados ao longo da borda externa do farol. 

Outro diferencial do Fusca são os arcos das portas. Ou melhor, a ausência deles. No Fusca, os vidros das portas se conectam diretamente ao teto do veículo, dando uma aparência mais limpa ao visual – uma vez que não há os arcos de ferro normalmente utilizados na estrutura das portas para limitar o formato das janelas. 


Onde o Fusca original tinha o motor, agora fica a tampa do porta-malas, que se ergue juntamente com o vidro traseiro quando aberta, dando acesso para muita bagagem (310 a 905 litros). À direita e à esquerda da tampa traseira ficam as lanternas. 

No Fusca as rodas de liga-leve "Spin" têm 17 polegadas e cinco raios diferenciados. Esta roda é exclusiva do Fusca, que ainda pode ser equipado com as rodas “Twister” – também com cinco raios, mas com a parte interna de alumínio claro e a externa em preto fosco. Há, ainda, a opção de equipar o modelo com rodas de liga-leve 18”. 

As cores do Fusca, 11 diferentes tonalidades, tornam a vida diária mais colorida. Há cores que deixam o carro “divertido” e o tornam tão exclusivo como uma digital. As cores sólidas são "Branco Cristal", “Preto Ninja”, "Amarelo Saturno", "Vermelho Tornado" e "Azul Denim". As cores metálicas são "Azul Reef", "Marrom Toffee", "Cinza Platinum", "Prata Sargas" e "Prata Moon Rock". E ainda há uma cor perolizada: "Preto Mystic". 

"O design interior é tão singular quanto inconfundível e tem muito do design do Fusca, como o estilo externo", resume Klaus Bischoff, Chefe de Design da Volkswagen. O espaço interno é marcado pelo amor pelo detalhe, é um claro tributo ao Fusca e mescla elementos clássicos com alta tecnologia. Acima de tudo, o interior se harmoniza perfeitamente com o carro e é diferente de tudo o que atualmente é oferecido no mundo automotivo. 

Iluminação ambiente com três cores 

No novo Fusca, à esquerda do volante fica um dispositivo para regular a intensidade da iluminação dos instrumentos, mas também uma segunda, com uma escala mostrando "0", "r", "w" e "b". Este comando serve para controlar as cores do novo sistema de iluminação ambiente da Volkswagen. Vermelho, branco e azul. A iluminação indireta fica nos painéis de acabamento das portas, ao mesmo tempo em que a direta aparece como anéis luminosos ao redor dos alto-falantes das portas. 

Viagem no tempo 

Como o Fusca do tempo da refrigeração a ar, o novo Fusca tem um porta-luvas adicional integrado ao painel frontal cuja tampa abre para cima (o porta-luvas normal abre para baixo). Outro elemento clássico: os instrumentos auxiliares, temperatura de óleo, relógio com cronômetro e medidor de pressão do turbo, ficam sobre o sistema de áudio e navegação. 

Para viajar 

O porta-malas agora tem maior capacidade, 310 litros, contra 214 do New Beetle. Quando o banco traseiro é rebatido, a capacidade de carga cresce até 905 litros e o acesso é facilitado pela ampla tampa traseira. As bitolas e a largura interna do porta-malas também aumentaram. A largura disponível é de 960 mm. O comprimento do compartimento é de 737 mm com o banco traseiro na posição normal, chegando a 1.493 mm com o rebatimento. Isso indica que nada a bordo do Fusca o impede de enfrentar longas viagens. Aliás, práticos ganchos nas laterais do porta-malas ajudam a levar pequenos e grandes objetos. 


Interior, funcionalidade e segurança 

Por dentro, o Fusca oferece o painel dianteiro com aparência de fibra de carbono, iluminação ambiente, assentos dianteiros esportivos com apoio lombar, volante de três raios com acabamento de couro, alavancas do freio de mão e do câmbio com acabamento de couro, soleiras das portas e pedaleiras com acabamento de alumínio, moldura cromada nos controles do ar-condicionado, painéis das portas pintados de preto e tapetes de carpete. Também são de série os faróis de neblina com luzes de curva estáticas.

Um comentário:

Postagens da semana