Pesquise no Google

sábado, 26 de janeiro de 2019

Alpha Notícias: Relatório revela as cores automotivas mais utilizadas globalmente em 2018




Branca é a cor número um e Azul é a cor cromática mais popular

As cores acromáticas branca, preta, cinza e prata ainda são preferência dos consumidores e representam 80% dos carros produzidos em todo o mundo, de acordo com o Relatório de Cores para Tintas Automotivas da BASF, que analisou a distribuição de cores no mercado automotivo em 2018.

Com relação às demais tonalidades, o azul é o mais popular, seguido pelo vermelho. “Na América do Sul, o vermelho é a cor preferida entre as cromáticas. Entre as acromáticas, a região segue a mesma tendência mundial”, explica Marcos Fernandes, diretor de Tintas Automotivas da BASF para a América do Sul.

A pesquisa apontou ainda que o branco é a cor mais popular. A cada quatro carros fabricados na América do Norte e a cada três fabricados na Europa, um é pintado de branco, enquanto na Ásia-Pacífico um, a cada dois carros fabricados, recebe a cor branca. A popularidade da cor prata caiu ligeiramente comparada ao ano anterior.

Essas cores cromáticas tendem a ser mais utilizadas nos segmentos de veículos menores, como nos carros compactos e subcompactos. A quantidade total de tonalidades cromáticas apresentou queda significativa nos segmentos de veículos maiores, em que houve um aumento considerável do preto e branco em comparação ao ano anterior. 

Efeitos criam novas variações de cores na Europa 

O relatório mostrou ainda que a cada cinco carros fabricados na Europa, aproximadamente um é pintado de cinza. A cor substituiu o preto como a segunda mais popular. Os compradores podem escolher entre mais de 110 variações de cinza, de cinza claro aos antracitos metálicos escuros. O azul oferece ainda mais opções. Com aproximadamente 140 tons no espectro de cor, o azul torna-se a cor mais diversificada da região. Com uma participação de 11%, ele tirou a posição do prata em 2018, tornando-se a quarta cor mais desejada na Europa. 

O efeito metálico ou perolado também contribui significativamente para a aparência singular de um carro. Em 2018, dois terços de todos os veículos tiveram um acabamento com uma tinta de efeito. Quanto maior o carro, maior a probabilidade de ser pintado com um efeito. Cores escuras, como preto e cinza, são formuladas, em sua maioria, para apresentarem um efeito metálico, enquanto as cores mais claras representam principalmente tons sólidos. "O panorama dos efeitos das tintas automotivas evolui continuamente, sendo moldado por ideias novas e inspiradoras", comenta Mark Gutjahr, head da Automotive Color Design Europe na divisão de Tintas Automotivas da BASF. 

Branco é a cor mais popular na Ásia-Pacífico  

O branco é mais popular na região Ásia-Pacífico do que em qualquer outra localidade. 53% de todos os carros novos são brancos. A popularidade da cor cresceu significativamente em comparação ao ano anterior. Entre as cores cromáticas, o vermelho ainda é a escolha mais popular. O azul, no entanto, está preenchendo a lacuna. Uma observação interessante é que o marrom continua popular, principalmente em SUVs, mas mostrou sinais de baixa, indicando que sua importância neste segmento pode ter passado. 

Os compradores de automóveis na Ásia-Pacífico estão cada vez mais conectando suas preferências de cor com as suas atitudes e estilo de vida. As cores preto metálico e cintilante apresentaram maior demanda em vários segmentos de carroceria. Mesmo em carros subcompactos, as cores prata e cinza com efeitos ofuscantes estão se tornando mais comuns. 

O fato pode ser notado no mercado chinês, onde houve o surgimento de uma paleta de cores mais ampla. “A diversidade de cores cromáticas é evidente, com tons vermelhos, azuis, amarelos, marrons e dourados aparecendo em quase todos os segmentos. Os consumidores chineses exibem prontamente sua apreciação pelas cores mais do que no passado”, diz Chiharu Matsuhara, head da Automotive Color Design na Ásia-Pacífico. 

Diversidade das cores acromáticas atuais na América do Norte representam um olhar para o futuro 

Em 2018, as cores acromáticas continuaram sendo as mais populares na América do Norte, representando cerca de 75% da produção do mercado. O branco mantém sua posição de liderança. Além dessas tonalidades, os consumidores continuam demonstrando uma crescente afinidade com o vermelho, principalmente nos segmentos de picapes e carros esportivos. 

Nos últimos dez anos, o Crossover Utility Vehicle (CUV) emergiu como um segmento de veículos dominante na América do Norte. Os CUVs combinam as qualidades dos SUVs (Sport Utility Vehicles), como segurança e conforto ao dirigir, com outros benefícios como eficiência de combustível e, portanto, oferecem recursos atraentes para uma ampla gama de motoristas. O branco é a cor mais popular neste segmento, seguida pelo preto e cinza. Azuis e vermelhos são praticamente iguais quando se trata do desejo de compra. "Ao pintar grandes superfícies para o segmento CUV, a indústria busca trazer uma expressão visual adequada do uso do veículo e vinculá-la à imagem da marca", considera Paul Czornij, head da Automotive Color Design da BASF América do Norte. 

Papel das tendências e conceitos inovadores de cores 

Todos os anos, os designers da divisão de Tintas Automotivas da BASF criam as Tendências de Cores Automotivas (Automotive Color Trends); uma coleção inovadora de 65 novas cores baseada em extensa pesquisa e análise profunda das tendências globais e mudanças culturais, que influenciarão as pinturas automotivas nos próximos anos. 

Cor e Sustentabilidade 

Integrada com suas inovações de design de cores, a BASF oferece uma gama de soluções de tintas automotivas sustentáveis para a indústria automotiva. Entre elas estão as tintas que permitem um processo de cura e aplicação mais curto, podendo reduzir as emissões de CO² em até 20%, revestimentos à base de água que cumprem com as rígidas regulamentações globais para minimizar o teor de compostos orgânicos voláteis (VOC) e tintas com funcionalidade de gerenciamento de temperatura na qual a superfície do carro não aquece tanto quanto aquelas em que as tintas convencionais são usadas, minimizando o acúmulo de calor nos interiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana

Coisa Velha

Jornal BLEH!