terça-feira, 26 de maio de 2020

Alpha Notícias: Gasolina apresenta o menor preço médio dos últimos dois anos




Alta no repasse às refinarias ainda não se reflete nas bombas

A primeira quinzena de maio teve um novo recuo no preço médio da gasolina e uma marca histórica para o combustível: com o litro vendido a média de R$3,985, é o menor valor registrado no País desde agosto de 2017, quando era vendido a R$3,896. 


"Percebemos que o preço da gasolina segue fazendo frente competitiva na relação com o etanol em todo o País. Quando consideramos a relação de margem de vantagem, o combustível se mantém acima dos 70%, em relação ao preço médio do etanol, o que é uma opção mais econômica para os motoristas. É um cenário que deve permanecer pelos próximos dias, considerando que a alta nas refinarias não impacte de forma imediata nas bombas, devido a fatores como o estoque dos postos", analisa Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, responsável pelo levantamento.

Com dois anúncios recentes de aumento no repasse do combustível às refinarias, a alta ainda não se refletiu nas bombas. O etanol apresentou um recuo de 7,24% nas bombas, com o valor médio de R$3,201. 

A Região Sul apresentou o menor valor médio para a gasolina, R$ 3,727, ante os R$ 4,092 dos postos da Região Norte. Por lá, também estão os Estados com o menor e o maior preço médio para o combustível em todo o País: Amapá, com o litro vendido a R$ 3,343; e Pará, a R$ 4,430. No Nordeste, o destaque é para o maior recuo na gasolina entre todas as regiões brasileiras, com baixa de 6,79%, no comparativo com o fechamento de abril. 

Na Região Sudeste, o comportamento foi de baixa para todos os tipos de combustível, com recuo de: 5,63%, para a gasolina; 6,15%, para o etanol; 7,18%, para o diesel; e 2,41%, para o gás natural veicular (GNV). Outro destaque local é o Estado de São Paulo, que apresentou o menor preço do litro do etanol, comercializado a R$ 2,384, um recuo de 8%, no comparativo com abril. 

Já os postos do Centro-Oeste apresentaram o menor valor médio do etanol: R$ 2,841, valor que é 21% menor, quando comparado ao preço médio da Região Norte (3,581). O estudo revelou ainda que o GNV é 4% mais barato no Sudeste do que no Norte, com médias de R$ 3,165 e R$ 3,302, respectivamente. 

Diesel recua pelo quarto mês consecutivo em todo o País

O cenário da primeira quinzena de maio também foi de baixa para o preço do diesel, que fechou com a média de R$ 3,244, recuo de 7,34%, em relação ao fechamento de abril, quando o litro foi vendido a R$ 3,501. O combustível, que lidera o consumo em todo o território nacional, apresentou na primeira quinzena de maio o seu menor valor médio desde 2017, quando registrou, em janeiro, a média mais próxima desse valor: R$ 3,247. 

O levantamento também aponta que, nos primeiros dias de maio, a Região Sul liderou o maior recuo no preço do diesel, com baixa de 8,34%, no comparativo com o fechamento de abril. Nessa primeira quinzena, o diesel foi vendido a R$ 2,846, ante os R$ 3,537 da Região Norte, uma diferença de 20% no comparativo entre as duas regiões. Os postos do Sudeste apresentaram o segundo menor valor médio para o litro, comercializado a R$ 3,090, um recuo de 7,18%. 

Nas outras regiões brasileiras, o combustível também apresentou variação de baixa em torno dos 7%. O maior recuo para o litro do diesel em todo o território nacional foi registrado em Mato Grosso, com baixa de 10% e o litro comercializado a R$ 3,301, ante os R$ 3,664 de abril. Já o Acre lidera o ranking do litro mais caro, comercializado a R$ 4,032, ante os R$ 2,733 dos postos do Paraná. 

O diesel do tipo S-10 também recuou 7,18% nos postos de todo o País, comercializado a R$ 3,282. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana