quarta-feira, 27 de maio de 2020

Alpha Notícias: Renault vira referência da Aliança RNM na América do Sul




Montadoras parceiras buscam aumentar a eficiência e a competitividade em produtos e tecnologias

O Grupo Renault, a Nissan Motor Co., Ltd. e a Mitsubishi Motors Corporation, montadoras que fazem parte da Aliança Renaul-Nissan-Mitsubishi, anunciaram uma série de iniciativas como parte de um novo modelo de negócios com foco em cooperação para aumentar a competitividade e a lucratividade das três empresas parceiras.


“Este novo modelo de negócios permitirá destacar as vantagens de cada empresa e as capacidades de performance, tirando proveito de suas respectivas culturas e legados. As três empresas da Aliança cobrirão todas as tecnologias e segmentos automotivos, em todas as regiões, beneficiando todos os clientes e aumentando suas respectivas competitividade, lucratividade sustentável e responsabilidade socioambiental”, disse Jean-Dominique Senard, Presidente do Conselho Operacional da Aliança e Presidente do Conselho de Administração da Renault.

As empresas-membro vão explorar os benefícios existentes na Aliança em áreas como compras conjuntas, alavancando suas respectivas posições de liderança e suas forças locais, para favorecer o desenvolvimento do negócio de suas parceiras.

Os líderes das três empresas endossaram os princípios da estratégia leader-follower para veículos, por meio da qual realizarão cooperações para: 

* Fazer avançar ainda mais a estratégia de padronização da Aliança, de plataformas a carrocerias;

* Por meio da segmentação de produtos, focar em uma abordagem de veículo-mãe (carro líder) e veículos-irmãos, executados pela empresa líder com o suporte das equipes seguidoras (followers);

* Assegurar que os veículos líderes e seguidores de cada marca sejam produzidos por meio do arranjo mais competitivo, incluindo a produção agrupada, quando pertinente;

* Continuar a tirar proveito do compartilhamento de produtos em veículos comerciais leves, onde o modelo leader-follower já é aplicado.

A estratégia leader-follower deve entregar reduções de até 40% nos investimentos em modelos para veículos produzidos totalmente por meio desta estratégia. Estes benefícios devem ser somados às outras sinergias que já são praticadas atualmente.

A Aliança também endossou o princípio de nomear as diferentes partes do mundo como “regiões de referência”, por meio do qual cada empresa se concentra em suas regiões-chave, com o objetivo de se posicionar entre as mais competitivas e servir de referência para as outras, para aumentar as respectivas competitividades.

Sob este aspecto da estratégia, a Nissan será referência na China, América do Norte e Japão, Renault na Europa, na Rússia, na América do Sul e Norte da África, e a Mitsubishi Motors na ASEAN e Oceania.

Ao fazer de cada empresa uma empresa-referência em suas respectivas regiões, as oportunidades de compartilhamento aumentarão, permitindo maximizar o compartilhamento de custos fixos e alavancar as vantagens de cada empresa.

As atualizações nos portfólios de produtos das empresas seguirão a estratégia leader-follower e os veículos leader e follower serão produzidos por meio da organização mais competitiva, como:

* A renovação do segmento C-SUV após 2025 será liderada pela Nissan, enquanto a futura renovação do segmento B-SUV será liderada pela Renault na Europa.

* Na América Latina, as plataformas de produto B serão racionalizadas, evoluindo de quatro variantes para apenas uma, tanto para produtos Renault como Nissan. Esta plataforma será produzida em duas plantas, cada uma produzindo para Renault e Nissan.

* No Sudeste da Ásia e no Japão, as empresas-membro da Aliança continuarão trabalhando em oportunidades específicas seguindo a mesma estratégia, como na colaboração entre a Nissan e a Mitsubishi Motors no segmento kei.

Considerando todos os elementos acima, aproximadamente 50% dos modelos da Aliança serão desenvolvidos e produzidos sob a estratégia leader-follower até 2025.

Em termos de eficiência tecnológica, as empresas-membro da Aliança continuarão a capitalizar suas vantagens existentes, para assegurar que cada empresa-membro continue a compartilhar o investimento em plataformas, grupos motopropulsores e tecnologias. Este compartilhamento já mostrou sua eficácia no desenvolvimento de grupos motopropulsores e plataformas e permitiu o lançamento bem-sucedido da plataforma CMF-B para o Renault Clio e o Nissan Juke, assim como a plataforma de modelos kei para o Nissan Dayz e o Mitsubishi eK Wagon. Posteriormente, serão trabalhadas as plataformas CMF-C/D e CMF-EV.

A estratégia leader-follower será ampliada de plataformas e grupos motopropulsores a todas as tecnologias-chave, cujas lideranças serão atribuídas da seguinte forma:

* Condução autônoma: Nissan

* Tecnologias para veículos conectados: a Renault liderará a plataforma baseada no sistema Android e a Nissan liderará na China

* E-body, o principal sistema da arquitetura elétrico-eletrônica: Renault

* e-PowerTrain (ePT): CMF-A/B ePT - Renault; CMF-EV ePT - Nissan.

* PHEV para os segmentos C/D: Mitsubishi

Este novo modelo de negócio irá possibilitar às empresas-membro explorar o máximo de suas expertises e competitividades para reforçar a Aliança em um ambiente automotivo global que muda radicalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana