quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Alpha Motos: Saiba o que revisar antes de pegar a estrada numa viagem de moto




Para garantir a segurança no percurso é preciso estar atento e manter cuidado redobrado na manutenção
 

Com a proximidade do verão e dos feriados do final do ano, nada melhor do que aproveitar o clima e o tempo livre para cair na estrada e curtir o vento no rosto sobre duas rodas e chegar por exemplo numa praia e colocar aquele biquíni, sunga ou outra roupa de banho. Porém, mais do que apenas abastecer o tanque, o preparo para uma viagem longa de moto precisa ser cauteloso e incluir a revisão de itens vitais para o funcionamento da moto. 


É essencial que os motociclistas estejam atentos aos procedimentos de segurança, principalmente se a moto não é o principal meio de locomoção no dia a dia e está estacionada há muito tempo. “Colocar a moto para rodas longas distâncias em maiores velocidades requer muita atenção dos motociclistas em relação a manutenção, pois algumas peças têm o funcionamento diretamente ligado à sua rodagem. A falta de cuidado pode ocasionar o mau funcionamento de peças, podendo causar panes no veículo, podendo causar sérios acidentes”, explica Fabio de Andrade, analista de produto da Laquila. 


Confira a lista de peças que exigem maior atenção dos motociclistas antes de viajar. 

* Pneus: motocicletas requerem pneus de alta qualidade, pois eles são responsáveis diretos pelo equilíbrio e aderência. “Verificar as condições dos pneus é vital antes de uma viagem. Essa conferência pode ser realizada por meio do TWI, relevo que se encontra entre os frisos. O desgaste indica que chegou o momento da troca. Pneus deteriorados ou de baixa qualidade conferem menor aderência, deixando o motociclista propenso a acidentes”, alerta Fabio. 

* Kit de transmissão: essencial para a pilotagem segura, sendo responsável por transportar de maneira eficiente a potência do motor para a roda traseira da motocicleta, é fundamental que kit de transmissão seja verificado para garantir a segurança na estrada. Com o aumento da quilometragem rodada, pode haver uma fadiga na corrente da peça, criando uma folga que possibilita o desencaixe da corrente ou até mesmo a sua queda, gerando o travamento das rodas e potencial risco de acidentes. Além disso, todo kit de transmissão deve possuir selo de verificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). 

* Filtros de ar, combustível e óleo: O cuidado com a troca dos filtros é essencial para o desempenho da moto em qualquer ocasião, e antes de uma viagem longa se torna ainda mais fundamental, uma vez que a falta de manutenção dessas peças pode ocasionar riscos para o bom funcionamento do veículo. Cada motocicleta conta com um prazo específico para a troca dos filtros, tendo o tempo de vida útil dos itens determinado de maneira diferente de montadora para montadora. 

“Filtros de ar desgastados permitem que impurezas, como poeira e até pedras, entrem em contato com componentes internos do motor, formando um sistema abrasivo, que danifica as peças internas do motor e encurta a sua vida útil. O mau funcionamento do filtro de óleo também é capaz de influenciar no trabalho do motor”, conta Andrade. “A negligência na troca do filtro de combustível possibilita a entrada de impurezas diretamente na linha de alimentação de combustível, podendo entupir esses canais ocasionando o não funcionamento do motor.”, adverte o especialista da Laquila. 

* Lâmpadas de farol, freio e pisca alerta: De funcionamento obrigatório nas estradas e rodovias pela legislação de trânsito brasileira, as lâmpadas devem essencialmente ser verificadas. A falta de qualquer uma desses itens gera menor visibilidade, trazendo riscos eminentes a segurança. “É evidente que durante a noite a visibilidade nas estradas é muito menor, por isso as lâmpadas são cruciais, tanto para o motociclista ter uma visão melhor da pista, quanto para os motoristas de veículos grandes notarem a presença do motociclista, evitando todo o tipo de acidente”, destaca Fabio de Andrade. 

* Cabos de embreagem, acelerador e freio: Muito importante para a segurança dos motociclistas, cabos desgastados tem grande risco de estourar, colocando a vida do condutor em perigo. “O manuseio pesado da motocicleta indica que chegou a hora da troca dos cabos, manutenção que deve sempre ser feita com o seu mecânico de confiança. Outro ponto relevante é a lubrificação dos cabos, por exemplo, os itens da marca K-CABOS possuem uma proteção interna de nylon, ela é auto deslizante, e por isso não indicada a lubrificação, pois pode causar oxidação, diminuindo a sua vida útil”, completa o especialista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana