quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Alpha Testes: Volkswagen Jetta GLI é pura esportividade




Versão é equipada com motor 350 TSI de 230 cavalos

A Volkswagen comercializa no mercado brasileiro três versões do Jetta: a de entrada Comfortline 250 TSI, a intermediária R-Line 250 TSI e a topo e esportiva GLI 350 TSI, que tem preço a partir de R$172.130,00 e o Jornal Alpha Autos teve a oportunidade de conhecer e avaliar.


A versão, como se percebe pelo nome, é a única equipada com motor 350 TSI, com 230 cavalos de potência e transmissão DSG, de dupla embreagem, com seis marchas, que acelera o modelo de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos com velocidade máxima é de 250 km/h.


Você deve ter se perguntado por qual motivo o nome da versão não é GTI ou GTS? Simples, a sigla GTI é utilizada exclusivamente para hatchbacks ao redor do mundo e a gama GTS é designada para versões esportivas intermediárias.

A nomenclatura GLI nasceu na década de 1980, nos Estados Unidos, como parte da estratégia de esportivos da Volkswagen no mundo, e se refere aos modelos de topo de gama, trazendo todo o apelo dos modelos GTI à classe refinada dos sedãs. Daí a origem do nome Gran Luxury Injection (GLI).

O Jetta GLI tem a proposta de design mais esportivo. A parte inferior do veículo é toda contornada por elementos escuros e as rodas de 18 polegadas, com pneus 225/45 R18, têm estilo dinâmico, não são simétricas, o que resulta em um visual exclusivo e em harmonia com a proposta do veículo.

O para-choque dianteiro, exclusivo para essa versão, com design mais esportivo, para a grade superior com elementos em formato de colmeia e para o friso horizontal vermelho conectando os faróis. A barra que conecta a parte superior dos faróis, cromada nas demais configurações, é preta. Já a parte inferior dos faróis é unida por um filete vermelho. Seus faróis Full LED têm design diferenciado em relação às demais versões.

Na traseira, destaques para o difusor na parte inferior e o aerofólio na tampa do porta-malas. A saída dupla de escape cromada e toda a logotipia do modelo em vermelho complementam o conjunto - as pinças de freio dianteiras são pintadas em vermelho.

O interior do Jetta GLI é escuro e destaca os detalhes esportivos, como: forração do teto, colunas, laterais das portas, painel e bancos.

Esse tom escuro deixa em evidência os elementos cromados do volante, capas dos pedais e soleiras de porta. A ambientação escura também favorece os detalhes em vermelho, presentes nas costuras do banco, no volante e nos tapetes.

O Jetta GLI chega como a configuração de topo, com várias tecnologias exclusivas, como o “Active Info Display”, controlador automático de velocidade (ACC), Front Assist com função City Emergency Brake, Sistema de Frenagem Pós-Colisão e regulagem automática do farol alto (FLA).

Também conta com volante multifuncional de couro com shift paddles, bancos de couro (os dianteiros contam com regulagem elétrica e sistema de aquecimento – o do motorista oferece ainda três posições de memória) e sistema de seleção do perfil de condução e iluminação ambiente ajustável em dez tonalidades.

O recurso de Seleção do Modo de Direção inclui quatro opções: “Eco”, que privilegia a economia de combustível, “Normal”, que mantém os ajustes de fábrica, “Sport”, para uma condução mais esportiva, e “Individual”, no qual é possível ajustar os parâmetros de direção, transmissão e outros assistentes de condução da forma que o condutor preferir.

Na parte sonora, o Jetta GLI conta de série com o sistema de som da grife Beats, com 300 Watts e amplificador digital de oito canais. O som de alta fidelidade é fornecido por quatro alto-falantes, dois tweeters e um subwoofer com ajustes especiais.

O único opcional é o teto solar panorâmico, que abrange mais da metade da área do teto do veículo. A versão está disponível em seis cores: três sólidas (Branco Puro, Cinza Puro e Vermelho Tornado), duas metálicas (Cinza Platinum e Prata Pyrit) e uma perolizada (Preto Mystic).









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana