quinta-feira, 6 de maio de 2021

Alpha Notícias: Produtor rural poderá adquirir modelos da Stellantis com pagamento em grãos




Nova modalidade visa potencializar as vendas ao setor do agronegócio e fortalecer laços comerciais com este importante mercado

A Stellantis acaba de criar uma nova modalidade de venda de veículos ao setor do agronegócio por meio de operações barter trade, do inglês, troca ou permuta.


“Essa parceria inovadora incrementará as vendas da Stellantis no setor do agronegócio e permitirá aos produtores rurais a renovação de frotas e aquisição de veículos de maneira facilitada. É um modelo de negócio que oferece segurança e previsibilidade aos produtores”, afirma Fabio Meira, diretor de Vendas Diretas da Stellantis.

A nova forma de negócios contempla produtores rurais que poderão adquirir modelos da Fiat, Jeep e Ram mediante o pagamento fixo e liquidado em grãos como soja, commodity cotada internacionalmente.

As operações barter trade se baseiam na troca de mercadorias, mas são mais complexas do que a prática de escambo, historicamente conhecida. A transação ocorre envolvendo a definição do valor do bem a ser adquirido, cotação básica da commodity agrícola a ser usada como pagamento, seguro, aquisição do bem e, ao fim, liquidação financeira.

Nesta primeira fase do projeto, 1,2 mil produtores de soja do Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Bahia, Paraná e Pará foram selecionados e podem se habilitar à compra dos veículos.

Uma gama completa de modelos

O projeto piloto da operação de barter trade envolverá ampla gama de modelos, abrangendo veículos de trabalho e de passeio.

A Fiat denominou seu programa de Agro Fácil Fiat e oferecerá as picapes Toro e Strada (exceto o modelo Volcano) e o furgão Fiorino.

A Jeep disponibilizará seus modelos Renegade e Compass, produzidos no Brasil, e Wrangler e Grand Cherokee, que são importados, denominando seu programa de Barter é Jeep.

A marca Ram, através do programa Barter Ram, oferecerá as picapes 1500 e 2500.

Um setor muito dinâmico da economia brasileira

O agronegócio brasileiro é um setor muito dinâmico da economia, fortemente atuante nas exportações e na geração de divisas, além de grande incorporador de novas tecnologias. O setor corresponde a mais de 21% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e também se destaca nas exportações e na geração de superávit na balança comercial. Tem, ainda, apresentado crescimento constante ao longo das últimas décadas e consegue manter-se estável mesmo em períodos de crise.

“O agronegócio é um parceiro estratégico com o qual queremos manter um relacionamento estável e duradouro. Por isto, estamos adotando o mesmo mecanismo de pagamentos com o qual o setor já está acostumado”, acrescenta Fabio Meira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana