Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Alpha Notícias: ZF atinge as metas de vendas e lucro no primeiro semestre de 2021




Crescimento nas divisões de veículos comerciais foi mais forte que o mercado

A ZF concluiu o primeiro semestre de 2021 com números positivos de vendas e lucro. Em contraste com o primeiro semestre de 2020, que foi significativamente impactado pela pandemia da Covid-19, a empresa gerou vendas de 19,3 bilhões de euros nos primeiros seis meses deste ano contra 13,5 bilhões de euros no mesmo período em 2020.


“Aproveitamos o impulso do segundo semestre de 2020 para este ano e nos beneficiamos da recuperação econômica da indústria automotiva. Ao mesmo tempo, desenvolvemos continuamente nossa organização em termos de cooperação ágil e garantimos vários novos pedidos com tecnologias inovadoras para reduzir as emissões e aumentar a segurança dos veículos”, 
disse Wolf-Henning Scheider, CEO da ZF, ao apresentar os números do semestre na quinta-feira.

Além da continuidade do trabalho em condições pandêmicas, o primeiro semestre do ano foi caracterizado por efeitos imediatos, como a escassez de semicondutores e a interrupção das cadeias de abastecimento, bem como aumento de preços de matérias-primas e serviços de logística. A ZF, portanto, reajustou parcialmente suas cadeias de suprimentos e as encurtou, envolvendo cada vez mais fornecedores locais. “Além disso, as tendências de longo prazo estão se acelerando, o que é evidente na Europa por meio de novos limites de emissões de CO2 altamente ambiciosos,” disse Scheider. “Embora isso aumente a demanda por acionamentos totalmente elétricos, será muito difícil encontrar um equilíbrio entre a proteção climática, o emprego e as necessidades de mobilidade das pessoas. Um plano claro para o desenvolvimento de infraestrutura – desde a geração de energia e redes de energia até a infraestrutura de carregamento – é essencial para ajudar a determinar o caminho a seguir.”

A ZF avançou nos últimos meses com a “Transformação Tarifvertrag”, um acordo coletivo celebrado há um ano com o conselho de trabalhadores e os sindicatos. Neste contexto, discussões estão em andamento nas localidades alemãs para desenvolver objetivos para sua orientação futura. “Aqui, estamos aproveitando o tempo que o acordo coletivo nos dá até o final de 2022. Junto com os representantes dos colaboradores, estamos desenvolvendo planos sólidos para cada localidade. Já fomos capazes de desenvolver soluções promissoras para a maioria deles,” enfatiza Scheider.

Principais números melhorados; estratégia de financiamento adaptada

A ZF também se beneficiou da recuperação econômica geral da indústria automotiva no primeiro semestre do ano. De janeiro a junho, a empresa gerou vendas de 19,3 bilhões de euros (2020: 13,5 bilhões de euros). Isso representa um aumento de 43% ano após ano. Ajustado para efeitos de câmbio e Fusões e Aquisições – M&A, isso corresponde a um aumento orgânico nas vendas de 38% (2020: menos 27%). A empresa relatou um EBIT ajustado de 1,0 bilhão de euros. Isso corresponde a uma margem de EBIT ajustada de 5,2% (2020: menos 1,3%).

“No primeiro semestre de 2021, atingimos nossas metas e melhoramos a qualidade dos resultados,” disse Dr. Konstantin Sauer, CFO da ZF. “Para continuar este desenvolvimento positivo, a contenção de custos continua sendo um tópico vital para nós.”

Tendo em vista os desenvolvimentos recentes e as perspectivas para os próximos meses, que são caracterizados por incertezas devido à atual situação da cadeia de suprimentos, a ZF manterá sua projeção para o ano. A ZF espera gerar vendas entre 37 bilhões e 39 bilhões de euros este ano. Da perspectiva de hoje, espera-se que as vendas estejam na extremidade superior da faixa. A empresa espera uma margem de EBIT ajustado na faixa de 4,5% a 5,5%; espera-se que o fluxo de caixa livre ajustado fique entre 0,8 bilhão de euros e 1,2 bilhão de euros. No segundo semestre do ano, a ZF espera um encargo sustentado devido aos custos mais elevados com matérias-primas e serviços de logística. Os riscos podem surgir da disponibilidade limitada contínua de semicondutores e do desenvolvimento da pandemia da Covid-19.

Para atingir o equilíbrio desejado entre os investimentos e a redução do passivo corporativo, a ZF adaptou sua estratégia de financiamento. Um dos elementos é o novo programa EMTN (Euro Medium Term Note) lançado no ano anterior. “O programa EMTN nos permite atuar com mais rapidez e flexibilidade no mercado de capitais,” explicou Sauer. “Também administramos ativamente o perfil de vencimento de nossos passivos.” Entre outras coisas, a ZF já reembolsou totalmente a linha de crédito de 1,35 bilhão de euros obtida durante a pandemia, bem como a tranche de 1,0 bilhão de euros do empréstimo usado para financiar a aquisição da WABCO com vencimento no próximo ano.

Título verde para energia limpa e tecnologia de transmissão sustentável

A estratégia de sustentabilidade da ZF também se reflete no setor financeiro. Pela primeira vez, a empresa emitiu um título verde em abril. A receita de 500 milhões de euros irá apoiar os empreendimentos futuros dos negócios de energia eólica e mobilidade elétrica. O título de seis anos com rendimento de 2,0%, direcionado a investidores institucionais, despertou grande interesse e superou seis vezes além da oferta.

Para cumprir as disposições da lei antitruste indiana, a ZF vendeu sua participação de 49% na joint venture Brakes India durante a aquisição da WABCO em junho. Depois que a participação na subsidiária WABCO Índia foi aumentada de 75% para 93% em 2020 como parte de uma oferta pública de aquisição obrigatória, a participação foi reduzida para 77% no primeiro semestre de 2021 (mais 2% serão vendidos no segundo semestre do ano, de forma que uma cota de 75% das ações seja finalmente restaurada). Em junho, a ZF também assinou um acordo com a Airbus Helicopters para a aquisição da ZF Luftfahrttechnik GmbH em Kassel-Calden, Alemanha, pela Airbus Helicopters. A pretendida venda deste bem-sucedido negócio de tecnologia de aviação abre boas perspectivas para o desenvolvimento futuro da unidade de negócios.

Divisão Combinada de Veículos Comerciais no Horizonte

As duas divisões de veículos comerciais da ZF estão de olho no dia 1º de janeiro de 2022. A partir do próximo ano, eles irão atuar formalmente como uma unidade, a Divisão de Soluções para Veículos Comerciais combinada. Hoje, a ZF apresentará a nova equipe de alta administração da nova divisão, que promoverá em conjunto o planejamento comercial e estratégico para os próximos anos. As duas divisões já operam com sucesso no mercado, prevendo um aumento significativo nas vendas para 2021. 

“Logo após a aquisição da WABCO, os clientes nos reconheceram como um fornecedor de sistemas para tecnologia de veículos comerciais, cuja gama de produtos oferece soluções e vantagens abrangentes,” disse o CEO Scheider. “Com as tecnologias combinadas em sistemas, fomos capazes de garantir um volume significativo de pedidos que se estendem por um futuro distante e abrangem tanto a direção autônoma como o gerenciamento de frota e eletromobilidade”. Perspectivas para o segundo semestre: IAA Mobility e lançamento no mercado de novas tecnologias

Com o slogan “Next Generation Mobility. Now!” A ZF apresentará suas soluções e ideias para a mobilidade de amanhã no IAA Mobility 2021 em Munique. De 7 a 12 de setembro, a empresa estará presente nos salões de feiras da capital bávara (estande A1.B80). O novo conceito vai muito além do automóvel, abrangendo todos os segmentos da mobilidade individual e pública e oferece a plataforma perfeita para mostrar o amplo portfólio de tecnologias da ZF. No centro da apresentação estão o “carro definido por software” e as tecnologias de sistema para veículos elétricos de longo alcance, como os usados na série de corridas de Fórmula E. No entanto, os componentes e sistemas apresentados pela ZF não são sonhos do futuro. De acordo com o mote da apresentação, todos já podem ser encomendados ou estão em fase de lançamento no mercado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana