Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

domingo, 14 de novembro de 2021

Alpha Notícias: McLaren Automotive celebra dez anos de fabricação de automóveis de rua




A história da marca começou em 1963 com Bruce McLaren e ganhou um novo capítulo em 2011

A McLaren Automotive está celebrando dez anos de sucesso na fabricação de automóveis de rua. A história da marca começou em 1963, quando Bruce McLaren fundou sua fábrica de carros de corrida, e ganhou um novo capítulo em 2011, ano das primeiras entregas a clientes do McLaren 12C, o primeiro supercarro esporte da marca.

“Há muito para a McLaren Automotive comemorar no início desta segunda década. Continuamos a construir a história da McLaren ao mesmo tempo em que somos pioneiros em novas tecnologias e abraçamos totalmente a eletrificação. O fundador da McLaren, Bruce McLaren, é famoso por falar que a vida é medida em conquistas, não apenas em anos, e embora nosso aniversário de 10 anos seja um marco por si só, os carros surpreendentes que criamos desde 2011 são o que nos dá mais orgulho”, afirma Mike Flewitt, CEO da McLaren Automotive.

A herança dos carros de rua da McLaren remonta a 1969, quando Bruce McLaren projetou e fabricou o M6GT de aparência futurista. Sua morte prematura em um acidente durante um teste em 1970 no circuito de Goodwood interrompeu as ambições da McLaren nessa direção, mas ainda havia oportunidades claras fora do automobilismo. Isso foi confirmado em 1993 com a chegada do McLaren F1, um carro que reescreveu o livro de regras com seu monocoque de fibra de carbono e assento do piloto em posição central. Mas foi em 2009 que uma nova era foi anunciada com um supercarro totalmente novo, o 12C.

“A McLaren tem uma conexão muito forte com a história do Brasil na Fórmula 1 e um lugar especial no coração de muitos brasileiros porque Ayrton Senna conquistou seus três títulos mundiais ao volante de carros McLaren. Já sabíamos que haveria essa conexão emocional quando iniciamos as vendas de supercarros McLaren no Brasil em 2018. Ao longo desses anos, esse reconhecimento e essa identificação superaram nossas expectativas, com uma resposta muito positiva de nossos clientes”, diz Henry Visconde, presidente da McLaren São Paulo e da UK Motors, importadora oficial da McLaren no Brasil.

As entregas do McLaren 12C começaram em 2011, no novo Centro de Produção da McLaren em Woking, Surrey, Reino Unido, onde o supercarro - e todos os futuros carros de estrada da McLaren - foi montados à mão. O Centro de Produção da McLaren foi inaugurado oficialmente no outono europeu (primavera no hemisfério sul) daquele ano. A McLaren Automotive agora estava totalmente equipada para atingir suas ambições de produção.

Os eventos de comemoração do aniversário da McLaren na Europa aconteceram nos autódromos de Goodwood, Silverstone (ambos na Inglaterra) e do Algarve, em Portugal. Além das entradas de supercarros de luxo fabricados nos últimos 10 anos, esses eventos presentaram carros raros de propriedade de clientes, incluindo o McLaren Senna GTR, o McLaren P1 GTR e o McLaren 720S GT3X da McLaren Customer Racing - um carro de corrida GT3 sem restrições de regulamentos de competição. O evento em Portugal também incluiu três rodadas da Pure McLaren GT Series, que introduziu muitos proprietários da McLaren em corridas de GT. Em novembro, acontecerá mais um Pure McLaren Festival no Circuito das Américas, no Texas, Estados Unidos. Na mesma ocasião, serão realizadas as três rodadas finais do Pure McLaren GT Series 2021 e estarão presentes muitos mais carros da McLaren Automotive no circuito onde acontece o Grande Prêmio dos Estados Unidos de Fórmula 1.

A linha 2021 de carros de passeio da McLaren inclui o GT, dois supercarros ‒ o McLaren Artura e o 720S (mais o 765LT, produzido em número limitado de 765 unidades) e o Elva. 

Uma breve história da McLaren Automotive

O supercarro radical McLaren 12C, lançado em 2011, inaugurou uma nova era para um dos nomes mais famosos do automobilismo. O lançamento do 12C e a inauguração em novembro do Centro de Produção da McLaren em Woking, Surrey, marcaram o início da McLaren Automotive. Seguiu-se uma década de surpreendente inovação, evolução e conquistas, com o desenvolvimento e implementação de tecnologias inovadoras e múltiplos triunfos da engenharia em estradas e pistas - e, claro, o lançamento de supercarros e hipercarros de vanguarda.

A marca McLaren foi ideia do neozelandês Bruce McLaren, que passou a correr de automóveis na Europa em 1958 e começou sua própria fábrica e equipe de corrida, a Bruce McLaren Motor Racing Ltd, em 1963. Bruce projetou, projetou, construiu e pilotou carros que tiveram sucesso em muitas categorias, entre elas Fórmula 1, IndyCar, Can-Am e F2. Poucos anos antes de sua morte prematura durante os testes em 1970, ele começou a se concentrar em uma nova direção: carros de rua. O primeiro foi o leve e futurista M6GT de 1969. Projetado para atender aos regulamentos de homologação para as 24 Horas de Le Mans, também indicava um futuro na produção de carros de estrada da McLaren. A morte de Bruce interrompeu as ambições da McLaren, mas os primeiros passos foram dados.

Mais de duas décadas depois, em 1993, o McLaren F1 reescreveu o livro de regras com seu monocoque de fibra de carbono e motorista em posição central. O carro venceu as 24 Horas de Le Mans em sua primeira tentativa em 1995 e, mais de um quarto de século depois, continua incrivelmente desejável. Um exemplar imaculado e com baixa milhagem foi vendido em leilão em agosto de 2021 por mais de US$ 20 milhões.

Em 2003, surgiu um terceiro projeto de carro de estrada, o Mercedes-Benz SLR McLaren. Um grand tourer com motor dianteiro central que levou a tecnologia de chassi e carroceria de fibra de carbono um mercado de maior volume. Sua chegada em 2003 foi o ímpeto para o futuro do novo carro de estrada da McLaren ‒ um futuro que foi anunciado em 2009 com a confirmação de um supercarro totalmente novo, o 12C, cujas primeiras unidades foram entregues a clientes em 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana