Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

segunda-feira, 27 de dezembro de 2021

Alpha Serviços: Trinca no para-brisa compromete segurança e gera infração




Saiba como é possível aumentar a durabilidade da peça

O para-brisa tem uma importância gigantesca na segurança do carro e, principalmente, do motorista e ocupantes. Sabia, por exemplo, que a má adesão da peça pode inutilizar o funcionamento de um air-bag ou então que danos podem causar multa grave e apreensão do veículo?

"O para-brisa precisa estar em ótimo estado para oferecer visão perfeita ao motorista e também proteger contra chuvas, ventos e detritos que surgirem. Caso contrário, a troca do vidro é fundamental. Atualmente, é possível substituir o para-brisa em poucas horas com máxima adesão e segurança", explica Redy Lee, Engenheira de Aplicações da Henkel.

A conservação e os reparos no para-brisa e nas peças que o envolve são necessários para garantir uma condução segura e confortável do veículo. Com o tempo, os limpadores de para-brisa vão perdendo a eficiência, principalmente quando não são feitas sua manutenção. O ressecamento da borracha do limpador pode arranhar o vidro e causar pequenos danos.

Já quando a borracha se desprende do limpador, ocorre da palheta ficar em contato direto com o vidro, raspando a estrutura metálica no vidro sempre que houver o acionamento, podendo riscar o vidro justamente na área de visão do motorista.

Dica: um sinal de que está na hora de trocar a palheta é quando os filetes de sujeira continuam no vidro mesmo no ir e vir do limpador do para-brisa.

Em um acidente frontal ou em choques com pedras, pássaros, entre outras situações, o para-brisa tenta absorver a força gerada no impacto, protegendo o motorista e outras partes do veículo. No entanto, para ter esse poder de canalizar o impacto, o vidro precisa estar em perfeitas condições.

Eventuais trincas ou rachaduras prejudicam a estrutura do para-brisa, podendo comprometer o fator de proteção tão importante do para-brisa em um acidente. Mesmo os pequenos danos no vidro reduzem a resistência contra o vento e aumentam o risco de estilhaços.

Danos maiores que uma moeda de R$ 1 não são indicados para reparo. Além disso, o dano não pode ser reparado se o mesmo se encontra na área de visão do condutor.

A fixação do para-brisa no veículo é algo primordial, pois a máxima aderência vai assegurar enorme proteção contra impactos frontais e laterais. A baixa fixação do para-brisa pode fazer com que o material se desprenda do carro em um eventual impacto. E se isso acontecer, o motorista corre risco de ser ejetado do veículo.

A aplicação correta e segura do para-brisa é um fator muito importante, pois a instalação sem os devidos cuidados traz riscos à segurança.

O funcionamento correto do air-bag depende de uma excelente fixação do para-brisa no carro. O acionamento do dispositivo de segurança causa enorme impacto sobre o vidro frontal. Para-brisa com baixa fixação corre risco de não suportar essa ativação do air-bag, se descolando parcialmente ou inteiramente do veículo.

O air-bag é projetado para inflar imediatamente dentro de um espaço delimitado. Em caso de descolamento do para-brisa, o air-bag perde a referência após o acionamento, deixando de atuar com a eficiência esperada.

Manter em dia o para-brisa traz segurança e também poupará o motorista de multa. Trafegar com o vidro trincado rende multa grave e apreensão do veículo, conforme estabelece a resolução 216 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A trinca não superior a 10 cm de comprimento, e fratura de configuração circular não superior a 4 cm de diâmetro. O descumprimento está sujeito à multa de R$ 195,23, cinco pontos na CNH e apreensão do veículo até a resolução do problema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens da semana