Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Alpha Esportes: TCR South America abre as portas para Bia Figueiredo




Brasileira foi a primeira mulher a pilotar um modelo da competição

Bia Figueiredo passou a ser a primeira mulher a pilotar um carro da TCR South America, categoria turismo com diversos modelos idênticos externamente aos carros de ruas, que teve o seu primeiro campeonato disputado no Brasil, no Uruguai e na Argentina no ano passado, decidido na oitava e última etapa de 14 corridas.


Convidada por Nonô Figueiredo, chefe de equipe da Cobra Racing Team, Bia fez um teste especial num Audi RS3 LMS TCR
no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O modelo tem as mesmas características técnicas de equilíbrio dos demais carros da nova categoria, com motor 2 litros, quatro cilindros e 350 cavalos de potência máxima.

“A nossa ideia é que a Bia Figueiredo vá se familiarizando com o carro para que possa ser uma atração a mais no campeonato deste ano, em qualquer uma das equipes. Mesmo porque o TCR South America 2022 tem tudo para crescer em número de carros e ser ainda mais disputado e equilibrado do que já foi na primeira temporada”, adiantou Nonô Figueiredo.

Bia Figueiredo ficou muito feliz com o fato de ser a primeira mulher a pilotar um TCR South America e, depois do teste, explicou que vê com bons olhos a possibilidade de ingressar na disputada categoria. “Este foi um convite do Nonô que veio em boa hora. É claro que quando se tem essa oportunidade, há interesses em comuns de fazer algo juntos. Conheço muito bem o Maurício Slaviero, que comanda essa categoria no Brasil. Desde que ele trouxe a TCR South America, a gente vem conversando para eu participar nela porque tenho muita vontade que esse projeto aconteça com o próprio Nonô e num Audi RS3", explica a pilota. 

Quanto à sua adaptação ao Audi RS3 TCR South America, Bia comentou que teve uma certa dificuldade no início por ter tração dianteira.

“Confesso que estou muito acostumada a pilotar carros com tração traseira. Assim, logo nas primeiras voltas senti que não seria fácil me acostumar com um carro liderado pela frente. Como você não tem a tração traseira para ajudar, ele acaba sempre saindo das curvas um pouco mais de frente. Mas quando a gente se acostuma a deixar a traseira um pouco mais solta, você sente que o carro rotaciona melhor todas as rodas, até pelos acertos de suspensão, de asas e de calibragens de pneus que eu e a equipe fomos executando”, explicou Bia.

“Desde muito tempo, conheço as qualidades técnicas da Bia. Além de se destacar na importante F-Indy, como a maioria lembra, foi a primeira mulher do mundo a vencer na Firestone Indy Lights, a única a ganhar provas na Fórmula Renault brasileira e a conquistar uma pole position na Fórmula 3 nacional. Para quem não se lembra, disputou e venceu o concorrido Desafio das Estrelas, torneio anual de kart organizado por Felipe Massa. Com este invejável currículo, não tem como negar que será uma das atrações da TCR South America 2022, caso seja realmente efetivada mais adiante a sua participação”, finalizou o chefe de equipe do Cobra Racing Team.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Anúncios
marketing@alphaautos.com.br / (11) 986880391 / (11) 999051722

Postagens da semana