Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

domingo, 24 de abril de 2022

Alpha Notícias: Audi revela planos para o veículo conceito urbansphere




Plataforma PPE será utilizada para produção de veículos com sistema de tração elétrica da marca

Projetado sistematicamente do interior para o exterior, a Audi revelou os planos para o veículo conceito urbansphere. Projetistas e engenheiros inicialmente criaram o conceito para uso nas megacidades chinesas com tráfego intenso, embora o conceito também seja adequado para qualquer outro centro metropolitano no mundo.


“Para atender às demandas de nossos clientes chineses, os estúdios de projeto da Audi em Beijing e Ingolstadt trabalharam juntos para desenvolver conjuntamente o Audi urbansphere concept”, diz Markus Duesmann, Presidente do Conselho da AUDI AG e responsável pelo mercado chinês. Pela primeira vez, clientes potenciais na China também podem participar do processo de desenvolvimento, contribuindo com seus próprios desejos e perspectivas como parte de um processo conhecido como “co-criação”.

O resultado pode ser visto no Audi urbansphere concept e seu interior particularmente impactante. O automóvel espaçoso atua como uma sala de estar sobre rodas e um escritório móvel, servindo como terceiro espaço habitacional durante o tempo gasto no trânsito.


Para isto, o Audi urbansphere concept combina o luxo e privacidade total com uma gama abrangente de características de tecnologia de ponta, mesmo durante o congestionamento diário. A tecnologia automatizada de condução transforma o interior, no qual um volante, pedais ou displays estão ausentes em um espaço interativo que fornece uma ponte para um ecossistema digital mais amplo.

O Audi urbansphere concept se revela como o maior modelo da família sphere e de todos os carros-conceito da Audi até hoje. Suas grandes dimensões – 5,51 metros de comprimento, 2,01 metros de largura e 1,78 metro de altura – o colocam nos escalões superiores do mundo automotivo, ainda que o Audi urbansphere concept rompa radicalmente com as convenções do segmento.

Isto porque foi projetado sistematicamente ao redor dos passageiros, de dentro para fora. A dimensão mais importante é a distância entre-eixos de 3,40 metros. O interior do Audi urbansphere concept não está sujeito ao clichê convencional de comprimir o máximo possível seus bancos, compartimentos de armazenagem e elementos funcionais em um espaço limitado por conta do condutor. Em vez disso, o modelo prioriza a necessidade dos ocupantes de experimentar um espaço amplo como um fator distinto de conforto.


“Para tornar a e-mobilidade ainda mais atraente, pensamos sobre isso de forma global e a partir das necessidades dos clientes”, diz Markus Duesmann. Mais do que nunca, não é somente o produto que é decisivo, mas o ecossistema completo. É por isso que a Audi está criando um ecossistema abrangente com serviços para o veículo todo. O Audi urbansphere concept também oferece a todos os ocupantes uma ampla gama de opções para usar a liberdade criada com o intuito de fornecer uma experiência interna altamente personalizada: comunicação ou relaxamento, trabalho ou descanso, conforme desejado. Assim, ele se transforma de automóvel em um “dispositivo de experiência”.

Graças às próprias opções da Audi e a capacidade de integrar serviços digitais de outros fornecedores, as possibilidades são praticamente infinitas. Elas podem ser usadas para acessar uma ampla gama de serviços. O veículo também cuida de tarefas diárias que extrapolam a própria viagem – como fazer reservas para jantar ou compras online a partir do carro. Além disso, o Audi urbansphere busca os passageiros em casa e cuida de forma independente de encontrar uma vaga de estacionamento e carregar a bateria.

As ofertas personalizadas de infotainment também estão disponíveis, tais como integração sem fio de serviços de música e streaming de vídeos. A Audi também oferece vantagens exclusivas aos clientes, incluindo acesso a shows ou a eventos culturais e esportivos com base em suas preferências individuais.

Mesmo o “sphere” no nome envia um sinal: o coração do Audi skysphere, grandsphere e urbansphere concept está em seu interior. Isso torna o espaço interno fundamental para o projeto e a tecnologia do produto, ou seja, a esfera de vida e experiência dos ocupantes durante a condução.

Suas necessidades e desejos moldam esse espaço, bem como sua arquitetura e todas as funções integradas. Como resultado desta mudança, o próprio projeto de design também muda. No início de todas as discussões, o foco sempre esteve somente no interior. Somente então a carroceria, as linhas externas e proporções projetadas junto com as especificações tecnológicas transformaram o automóvel em uma obra de arte completa.

As portas do Audi urbansphere concept são de abertura ao contrário na frente e na traseira, não existindo coluna B. Como resultado, o mundo completo do interior do Audi urbansphere concept se abre para os passageiros assim que eles sobem a bordo. Bancos que giram para fora e um tapete vermelho de luz projetado sobre o piso próximo ao veículo transformam o simples ato de entrar no carro em uma experiência de conforto.

Uma distância entre eixos de 3,40 metros e a largura do veículo de 2,01 metros reforçam o surpreendente tamanho mesmo para um automóvel de luxo. Junto com uma altura de 1,78 metro e superfícies envidraçadas expansíveis, essas dimensões fornecem uma experiência de espaço excepcional do interior.

Quatro bancos individuais em duas fileiras oferecem aos passageiros conforto luxuoso de primeira classe. Os bancos traseiros oferecem dimensões particularmente generosas e uma ampla gama de opções de ajuste. Nos modos Relax e Entertain, o encosto pode ser inclinado até 60 graus enquanto as pernas continuam esticadas ao mesmo tempo. Os descansa-braços montados no centro integrados nas laterais dos bancos e nas portas criam uma sensação confortável de segurança.

Os bancos também satisfazem as necessidades sociais dos passageiros de diversas formas. Durante uma conversa, eles podem ficar face a face entre si com os bancos giratórios. Por outro lado, pessoas que preferirem algum isolamento podem ocultar sua área de cabeça da pessoa sentada ao lado usando uma tela de privacidade montada atrás do apoio para cabeça. Além disso, cada banco tem sua própria zona sonora com alto-falantes na área do apoio para cabeça. Monitores individuais também são montados na parte traseira dos bancos dianteiros.

Quando os passageiros quiserem usar juntos o sistema Infotainment, por outro lado, existe uma tela OLED transparente de tamanho grande que gira verticalmente da área do teto na área entre as fileiras de bancos.

Usando esta “tela de cinema”, que ocupa a largura total do interior, os dois passageiros na fila traseira podem participar de uma videoconferência juntos ou assistir a um vídeo. Também é possível o uso da tela dividida. Quando a tela não estiver sendo usada, ela oferece uma visão clara da frente graças ao seu projeto transparente ou – quando dobrada para cima – através da área do vidro do teto para o céu.

Como no Audi grandsphere concept, o interior do urbansphere mistura espaço e arquitetura, tecnologia digital e materiais autênticos em uma única entidade. As linhas enfatizam as proporções horizontais do veículo. O amplo interior suporta a impressão de um espaço único. O volante, os pedais e o painel de instrumentos convencional podem ficar ocultos durante a condução autônoma, o que reforça a sensação de segurança. Entre os bancos traseiros – normalmente travados no lugar em posição baixa – existe um console central que gira para cima.

A superfície dos assentos e encostos dos dois bancos com cintos contém um recipiente para água e copos – outro testamento às credenciais de primeira classe do Audi urbansphere concept.

O Audi urbansphere concept também se qualifica como uma área de bem-estar graças às opções digitais inovadoras que emergiram em grande parte através de informações do processo de co-criação com os clientes chineses. Detecção de estresse é um exemplo importante – este programa adaptativo escaneia a face e analisa a voz para determinar como os passageiros estão se sentindo e oferece sugestões personalizadas para relaxar como, por exemplo, um aplicativo de meditação que pode ser usado através da tela pessoal e a área particular de som nos apoios para cabeça.

No Audi urbansphere concept a simplicidade tornou-se um princípio do projeto. Nem instrumentos circulares nem telas escuras para conceitos de display virtual são visíveis antes de ativar as funções de condução.

Em vez disso, os passageiros encontram áreas claramente estruturadas e calmas, feitas com materiais da mais alta qualidade. Madeira e lã, além de tecidos sintéticos, são usados nos painéis, revestimentos dos bancos e carpetes de assoalho, todas com sensação de alta qualidade e agradáveis ao toque.

Tons de bege suave e cinza estruturam o interior. Um verde escuro serve como cor das conchas dos bancos e descansa os olhos. As áreas coloridas internas ficam mais claras da parte superior para baixo e, junto com a luz natural que entra no espaço, criam um interior homogêneo e amplo.

O veículo desperta para a vida ao toque da ponta do dedo, junto com inúmeros displays, em forma de projeções sobre as superfícies de madeira abaixo do para-brisa, o que pode ser surpreendente desde o princípio. Dependendo da condição da condução – seja manual com volante de direção ou nível 4 – eles são distribuídos em toda a extensão do interior ou segmentados para o motorista e passageiro dianteiro, exibindo todas as informações de viagem necessárias em resolução ultra-alta ao longo do percurso.

Além disso, uma barra de sensores está integrada debaixo das superfícies de projeção para mudança rápida entre o conteúdo – por exemplo, para música ou navegação. Ela mostra todas as funções e aplicativos que estejam ativos no veículo. Os ícones piscam para os diferentes menus.

Um elemento de controle particular e extremamente inovador está localizado perto do recorte da porta no revestimento: a resposta sem toque do MMI. Se o passageiro estiver sentado na posição reta, bem à frente em sua respectiva área, ele pode usar este elemento para escolher fisicamente vários menus de função por meio de um anel e botões giratórios, clicando nos níveis individuais e permitindo um funcionamento simples e intuitivo.

Mesmo se o banco estiver totalmente reclinado, os passageiros ainda podem usar esta função conveniente graças a uma combinação de controle pelos olhos e gestos. Um sensor direcionado aos olhos detecta a linha de visão quando a unidade de controle for acionada. E o passageiro só precisa fazer movimentos com as mãos que sejam semelhantes ao acionamento físico – sem se inclinar – para acionar o sistema sem tocar em nada.

Se o controle for pelos olhos, gestos, voz ou toque, a mesma coisa se aplica a todos os modos de funcionamento: o Audi urbansphere concept se ajusta ao usuário individual e aprende suas preferências e funções usadas frequentemente – e, com base nisso, pode não somente completar com sensibilidade comandos padrões, mas também dar sugestões personalizadas diretamente ao usuário.

Painéis de controle também estão integrados aos descansa-braços das portas. Dessa forma, o veículo oferece sempre aos passageiros superfícies invisíveis de toque usando um indicador óptico para mostrar sua posição. Ao mesmo tempo, existem óculos VR (Realidade Virtual) nos descansa-braços das portas esquerda e direita que podem ser usados em conjunto com opções de infotainment – por exemplo, para o sistema Holoride.

Muitos materiais no interior do Audi urbansphere concept vêm de fontes sustentáveis. Esta escolha de materiais torna possível usar madeira cultivada próximo à fábrica e o tronco inteiro pode ser utilizado. Nenhum produto químico é usado durante o processo de fabricação.

O estofamento do banco é feito de ECONYL®, uma poliamida reciclada. O material também pode ser reciclado após o uso no automóvel – sem qualquer perda de qualidade. O fato dos respectivos materiais serem instalados separadamente também desempenha papel importante na capacidade de reciclagem do produto, pois se fossem misturados reduziriam drasticamente o potencial de reaproveitamento.

Tecido de viscose de bambu é usado nos descansa-braços e na traseira do veículo. O bambu cresce mais rápido do que a madeira comum, elimina uma grande quantidade de carbono e não demanda herbicidas ou pesticidas para crescer.

Com aparência imponente, o Audi urbansphere concept está certo ao deixar uma primeira impressão duradoura. Um comprimento de 5,5 metros, altura de quase 1,78 metro e largura de mais de dois metros sem dúvida o transformam no maior conceito da marca.

A silhueta fluida da carroceria do veículo apresenta as formas e elementos tradicionais da Audi, que são combinados para criar uma nova composição com a grade distinta Singleframe, com os olhos digitais das unidades de iluminação adjacentes, um arco do teto dinâmico e amplamente curvado, um painel lateral que oculta a unidade da bateria, grandes rodas de 24 polegadas com seis raios duplos (referência ao icônico carro conceito Audi Avus 1990), que apresentam projeto com peso leve e estabilidade, remanescente das rodas funcionais do motorsport e a tradição Bauhaus do desenho da marca.

O formato implícito da carroceria do veículo é enfatizado pelo para-brisa grande e plano. Na frente e também na traseira, existem grandes superfícies de iluminação digital, que deixam sua marca no projeto e ao mesmo tempo servem como elementos de comunicação.

O Audi urbansphere concept desafia a classificação nas categorias de veículos convencionais. Apesar disso, ele se revela como um típico Audi no primeiro olhar. As semelhanças com o Audi grandsphere concept são claras. O projeto monolítico da carroceria do veículo compartilha pontos em comum com esses dois carros-conceito, como o formato esculpido e suave dos arcos das rodas. Uma grande distância entre-eixos superior a três metros indica que este é um veículo elétrico. Elegância, sustentabilidade e dinamismo do projeto – estes são os atributos que imediatamente vêm à mente apesar das proporções majestosas do Audi urbansphere concept.

Na frente, existe uma interpretação inovadora da grade singleframe que define o visual da Audi: ela tem o formato de um grande octógono. Mesmo que a grade tenha perdido sua função original como entrada de ar no EV (Veículo Elétrico), ela ainda continua proeminente como uma assinatura inconfundível da marca. A superfície da iluminação digital repousa atrás de um visor levemente obscurecido transparente, que cobre uma grande área da frente. A própria estrutura tridimensional das luzes está disposta em áreas de pixels. As bordas superior e inferior da grade singleframe ainda são feitas de alumínio e as conexões verticais são formadas por LEDs como parte da superfície da iluminação.

Toda a superfície da grade singleframe se torna um estágio ou moldura (conhecida como a “Moldura da Luz Audi”) e pode ser usada para comunicação – com efeitos dinâmicos de iluminação para sinalizar claramente aos outros usuários da via, melhorando a segurança rodoviária. Os faróis baixos e altos são implementados através de segmentos de luzes nas seções externas da grade Singleframe e uma superfície de LED matrix com funcionamento semelhante está localizada na traseira.

As unidades de iluminação à direita e à esquerda da grade Singleframe parecem estreitas, como olhos focados. Essas unidades digitais de iluminação, conhecidas como Olhos Audi, ecoam o logotipo das quatro argolas, pois elas aumentam e isolam a interseção de dois anéis para formar uma pupila – uma nova e inconfundível assinatura digital da luz.

As superfícies iluminadas – e portanto a expressão dos olhos – podem ser adaptadas à situação do tráfego, ambiente ou mesmo ao humor dos passageiros. Como luzes de condução diurna, o olhar pode ser focado ou aberto e a íris pode ser estreita ou larga.

Uma sobrancelha criada digitalmente funciona também como indicador de direção dinâmico quando necessário. Graças à sua visibilidade impressionante, ela faz uma declaração inconfundível a serviço da segurança.

Um tributo especial à China é um acessório luminoso que os passageiros podem carregar ao deixar o Audi urbansphere concept – o guarda-chuva de luz da Audi com auto iluminação. Inspirado nos tradicionais guarda-chuvas chineses, ele atua como um companheiro protetor e fonte de luz multifuncional – a parte interna do guarda-chuva é feita de material refletivo e a superfície toda funciona como unidade de iluminação livre de reflexo.

O guarda-chuva de luz da Audi não somente proporciona ao usuário uma visão melhor do caminho, ele se torna mais visível – ao cruzar uma rua ou em situações de perigo, ativando piscadas ritmadas do cone luminoso através da tecnologia de inteligência artificial e sensor sofisticado.

E o guarda-chuva de luz também coloca literalmente seu usuário na melhor luz possível, pois ele ilumina igualmente a face para permitir selfies perfeitas sempre que necessário.

A plataforma de tecnologia do Audi urbansphere concept – a Premium Platform Electric (Plataforma Elétrica Premium) ou PPE – foi projetada exclusivamente para sistemas de tração com baterias elétricas e assim aproveita totalmente todos os benefícios desta tecnologia. O principal elemento da PPE é um módulo da bateria entre os eixos, que – como no Audi grandsphere – contém cerca de 120 kWh de energia. A Audi obteve sucesso em conseguir uma disposição plana para a bateria usando quase a base toda do veículo entre os eixos.

O conceito dos dois motores elétricos do Audi urbansphere concept são capazes de entregar uma potência total de 295 kW e um torque de 690 Nm. Esses números impressionantes não são totalmente utilizados ao dirigir em tráfego urbano congestionado. Apesar disso, o Audi urbansphere concept ainda está equipado com tração quattro permanente – um item essencial para os modelos de alto desempenho da marca.

O carro-conceito tem um motor elétrico nos eixos dianteiro e traseiro que, por meio da coordenação eletrônica, implementa a tração nas quatro rodas quando necessário, equilibrando perfeitamente as exigências de economia e autonomia.

Um fator inovador é que o motor no eixo dianteiro pode ser desativado se necessário, para reduzir o atrito e portanto o consumo de energia.

O coração do sistema de tração é a tecnologia de carga de 800 Volts. Ela garante que a bateria possa ser carregada com até 270 kilowatts em estações de carga rápida no menor tempo possível. Assim, o tempo de carga se aproxima daqueles de uma parada convencional para reabastecimento de um veículo com motor de combustão interna: somente dez minutos são suficientes para carregar a bateria em nível suficiente para conduzir o veículo por mais de 300 km. Além disso, a bateria, que comporta mais de 120 kWh pode ser carregada de 5 a 80% em menos de 25 minutos. Isto significa que se pode esperar uma autonomia de até 750 km de acordo com o padrão WLTP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Anúncios
marketing@alphaautos.com.br / (11) 986880391 / (11) 999051722

Postagens da semana