Doe Teleton

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2023

Alpha Notícias: Pets e carros podem conviver pacificamente




Presença de um bichinho de estimação próximo da lataria do veículo deve ser um momento de atenção

Texto: Sérgio Dias
Foto: Divulgação

Duas frases bem conhecidas que você já teve ter ouvido: “o melhor amigo do homem é o cachorro” e “o brasileiro é apaixonado por carro”. Na coluna dessa semana mostramos o que o tutor deve fazer para que os pets, como gato e cachorro, vivam em harmonia com o carro.

A presença de um bichinho de estimação próximo da lataria de um carro deve ser um momento de atenção para o seu tutor. Riscos e arranhões são os mais comuns nessas situações, o que para quem preza pela boa aparência do veículo pode ser um incômodo.

O capô do veículo, por exemplo, pode ser atrativo para o gato que procura um lugar para a soneca. Já a chegada em casa, depois de um dia inteiro de trabalho ou uma rápida ida ao supermercado, pode virar uma festa para o cachorro que corre até a porta do carro para receber o dono ou a dona. Nesse momento, a pintura do automóvel pode sofrer algumas pequenas avarias.

Antes de levar o carro para a oficina é preciso observar a profundidade do dano para saber o quanto irá pesar no bolso. “Se for um risco apenas na camada superficial de verniz, sem afetar a camada de cor do carro, basicamente é necessário apenas um polimento”, diz Ricardo Vettorazzi, gerente técnico do laboratório de Repintura Automotiva da PPG.

O polimento vai devolver a cor, o brilho e remover as marcas na pintura. Processos como aplicação de cera, cristalização e vitrificação também ajudam. Porém, se o risco é mais profundo e danificou as camadas de verniz e tinta, a solução é realizar o reparo com repintura.

É importante cuidar de todo e qualquer tipo de risco para que ele não se torne maior e profundo a ponto de prejudicar a pintura. Um arranhão superficial pode crescer e ocasionar problemas como manchas, oxidação da pintura e desgaste precoce. Quanto maior o defeito, maior o tempo e o investimento necessários para corrigi-los.

Limpe imediatamente a urina ou as fezes de animais da lataria. Qualquer substância com pH muito básico ou muito ácido pode causar danos na pintura, como manchas.

Os cuidados vão além dos gatos e cachorros. As fezes de pássaros, por exemplo, são muito ácidas e danificam quimicamente a pintura e o verniz. É importante a remoção imediata dos excrementos para evitar manchas na pintura. Alguns produtos, como ceras especificas, podem ajudar a amenizar o dano, mas não garantem uma proteção total.

Para finalizar, uma capa é uma ótima opção para proteção pintura do veículo, desde que ela seja de material adequado para o uso e que a limpeza do veículo seja realizada antes de ser utilizado esse tipo de proteção.

Cobrir um carro com umidade pode causar manchas, enquanto a poeira pode riscar a superfície.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Anúncios
marketing@alphaautos.com.br / (11) 986880391 / (11) 999051722

Postagens da semana