Doe Teleton

sexta-feira, 31 de março de 2023

Alpha Notícias: Volkswagen comemora 70 anos de operação no Brasil




Unidade Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), foi a primeira fábrica da marca fora da Alemanha

A história da Volkswagen do Brasil teve início em 23 de março de 1953 em um galpão na rua do Manifesto, no bairro Ipiranga, em São Paulo (SP). Na época, o sucesso nas vendas incentivou a marca a construir uma fábrica no Brasil que não se limitaria à montagem de veículos, mas que fosse também uma base de exportação para toda a América do Sul.


Assim surgiu a planta Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), a primeira fábrica da Volkswagen fora da Alemanha, inaugurada em 1959. Além de ser um complexo industrial completo, é também um centro de pesquisa, planejamento e desenvolvimento de novos produtos com a mais alta tecnologia e inovação.

Em seguida vieram as fábricas de Taubaté (SP -- veículos, inaugurada em 1976), de São Carlos (SP -- motores, inaugurada em 1996), de São José dos Pinhais (PR -- veículos, inaugurada em 1999) e o Centro de Peças e Acessórios em Vinhedo (SP), inaugurado em 2004.


“A Volkswagen sempre acreditou no forte potencial do mercado brasileiro e da região, tanto que o Brasil foi escolhido para iniciar a expansão global da marca. Estamos há 70 anos contribuindo com a evolução da indústria e da economia brasileira, gerando empregos, renda e fomentando a inovação. Nessa longa estrada, construímos histórias emocionantes e estamos presentes na vida, no coração e na garagem dos brasileiros. Afinal, quem não tem uma história com um VW? E seguimos acelerando a transformação da Volkswagen do Brasil, sempre com foco no cliente e na mobilidade sustentável”, diz Ciro Possobom, novo CEO da Volkswagen do Brasil.

A Volkswagen do Brasil é a primeira fabricante de veículos do País que utilizará gás natural renovável (biometano) em suas fábricas Anchieta e Taubaté. No total, serão mais de 50 mil m3 diários de biogás, fornecidos pela Raízen, utilizados principalmente no processo produtivo da Pintura das carrocerias das duas fábricas, com uma redução de mais de 90% nas emissões de CO2 comparando com a alternativa fóssil.

Além disso, todas as unidades da Volkswagen do Brasil utilizam energia elétrica 100% limpa, proveniente de fontes renováveis com o I-REC (Certificado Internacional de Energia Renovável) ou declarações reconhecidas pelo protocolo GHG (Gases de Efeito Estufa).


20 anos de Total Flex

A Volkswagen foi pioneira ao lançar, em 2003, a tecnologia Total Flex, que permite o uso de etanol, gasolina ou os dois combustíveis em qualquer proporção. A tecnologia marcou uma mudança de paradigma na indústria. O Gol foi o primeiro carro a receber o motor Total Flex, presente hoje em toda a linha nacional da Volkswagen.

Laboratório de Segurança Veicular da VW

Pioneira em segurança veicular e crash-tests no Brasil, a Volkswagen implantou seu Laboratório de Segurança Veicular há mais de 50 anos (1971). Referência no Grupo VW, o laboratório, na fábrica Anchieta, é um dos mais modernos, avançados e equipados da empresa no mundo para o desenvolvimento de veículos capazes de oferecer o máximo desempenho em segurança.

Laboratório de Emissões da VW

O Laboratório de Emissões Veiculares da Volkswagen do Brasil foi o primeiro do gênero a ser inaugurado no País, em 1977. Localizado na fábrica Anchieta, foi desenvolvido para realizar pesquisas de emissões, consumo e combustíveis alternativos e, posteriormente, atender aos requisitos das leis de emissões.

Ferramentaria Volkswagen: referência há mais de 65 anos

A Ferramentaria da Volkswagen do Brasil, na fábrica Anchieta, é referência em qualidade, produtividade e alta capacidade técnica há mais de 65 anos. Com vocação empreendedora, a área forneceu ferramentas para a produção do SUVW Taos na Argentina e México. Também produziu ferramentas para a Alemanha -- incluindo os 100% elétricos VW ID.4 e ID.3 --, México, Argentina, China e Hungria e dispositivos de solda para países como México e Argentina.


Laboratórios de Realidade Virtual e Aumentada da VW

A Volkswagen do Brasil conta com Laboratórios de Realidade Virtual e Aumentada para apoio, de forma inovadora e totalmente digital, no desenvolvimento de novos veículos, criação de protótipos virtuais, avaliações funcionais e visuais combinando elementos físicos e virtuais e de postos de trabalho ergonômicos para o processo produtivo.

Nos laboratórios são feitas simulações em ambiente digital, otimizando processos, reduzindo custos e alcançando a excelência. Dessa forma, quando são construídos fisicamente os veículos de desenvolvimento ou postos de trabalho, já foram validados anteriormente no ambiente digital, garantindo assertividade.

Melhor empresa para trabalhar

A Volkswagen do Brasil conquistou em 2023 a certificação Top Employer pelo 5º ano consecutivo, se mantendo entre as melhores empresas para trabalhar. Essa certificação global reconhece companhias que são referência em gestão de pessoas, com foco no aprimoramento e desenvolvimento do ambiente de trabalho. Em 2022, a Volkswagen do Brasil foi certificada com o selo Great Place to Work.

Fundação Grupo Volkswagen: mais de 3 milhões de beneficiados

Desde 1979, a Fundação Grupo Volkswagen já beneficiou mais de 3 milhões de pessoas com ações de educação e desenvolvimento de comunidades. Atualmente, a Fundação abraça duas causas prioritárias: mobilidade urbana e comunidades sustentáveis, e mobilidade social e inclusão, com iniciativas que incluem qualificação profissional, apoio a negócios de impacto, formação de educadores e gestores públicos, voluntariado e incentivo ao empreendedorismo.

Entre os projetos está o ‘Costurando o Futuro’, que capacita profissionais de costura. Por meio da técnica do upcycling, tecidos automotivos doados pelas marcas do Grupo VW e fornecedores são transformados em itens como mochilas, estojos, nécessaires, entre outros, contribuindo com a sustentabilidade do planeta.


Volkswagen: 70 anos de história com o Brasil

Há 70 anos, a Volkswagen iniciava sua produção no Brasil. Começou com Fusca e Kombi, com peças importadas da Alemanha e 12 funcionários. A aceleração foi visível a partir de 1959, com a inauguração da fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), a primeira unidade da Volkswagen fora da Alemanha.

Veja os principais marcos da VW do Brasil em cada década:

Anos 50 -- Democratizando a mobilidade

Com a inauguração da fábrica Anchieta, teve início a nacionalização da marca. Em 1959, a Kombi tinha 50% de partes produzidas localmente, o maior índice de nacionalização do setor na época. Naquele ano, o Fusca recebeu 54% de peças locais. Assim, os dois modelos foram disponibilizados com preços mais acessíveis, democratizando o automóvel e a mobilidade.

Em 1959, o presidente da República Juscelino Kubitschek desfila em Fusca conversível na inauguração da fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP).

Anos 60 -- Primeiro Centro de Desenvolvimento, Pesquisa e Design

Em 1965, a VW foi pioneira no Brasil ao inaugurar o primeiro Centro de Desenvolvimento, Pesquisa e Design, na fábrica Anchieta. Nesse período, foram lançados projetos como o Karmann-Ghia, em parceria com a empresa alemã de mesmo nome, além do início de design e pesquisa de modelos que marcaram história, como SP e Brasília, que seriam lançados na década seguinte.

Anos 70 -- Volkswagen em uma nova era

Em 1972, chegavam o SP1 e o SP2 com design esportivo, ousado, sem abrir mão da funcionalidade, com motores 1.6l (SP1) e 1.7l (SP2). Em 1973, a marca lançou a Brasília, apresentando um conceito moderno de carroceria hatchback, o primeiro no País. Anos mais tarde, o tipo de carroceria da Brasília se tornou o mais comercializado no mercado nacional.

Completando a Nova Era, em 1974, foi apresentado o Passat, um salto tecnológico na aplicação do novo trem de força dianteiro com refrigeração líquida, aliado às novas molas helicoidais da suspensão, entregando um conjunto mais dinâmico, confortável e responsivo.


Anos 80 -- Chega o Gol, uma nova lenda e uma nova família

Em 1980, a VW inaugurou uma nova fase na indústria automobilística nacional com uma nova família de modelos liderada pelo Gol na sua primeira geração. O sucesso foi tanto que o Gol se manteve na liderança de vendas por 27 anos consecutivos. Após o Gol Geração I, nasceu uma família de veículos com o Voyage (1981), Parati (1982) e Saveiro (1982).

Já posicionada no segmento de compactos, a Volkswagen passa a atuar também no de luxo, com o Santana (1984) e a Quantum (1985).

Ainda em sua primeira geração, o VW Gol se tornou o primeiro carro com injeção eletrônica de combustível do Brasil, com a versão GTi 2.0, no fim dos anos 80, trazendo melhorias em desempenho e redução de consumo de combustível e emissões.

Anos 90 -- Salto tecnológico

Em sua segunda geração, o VW Santana trouxe, em dois anos seguidos, inovações em segurança e motorização. Em 1991, o modelo foi o primeiro veículo nacional a oferecer freios ABS. Em 1992, o Santana quatro portas foi equipado com catalisadores no sistema de escape, para motorizações a etanol ou a gasolina, antecipando as determinações do Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Em 1994, chegou a segunda geração do Gol, chamada “Bolinha” por conta das linhas arredondadas. O Gol Bolinha também popularizou a injeção eletrônica.

Anos 2000 -- VW lança o Total Flex: etanol, gasolina ou os dois

Em 2002, a VW revolucionou o segmento de compactos premium com o Polo, na fábrica Anchieta, inaugurando a nova plataforma “PQ-24”. Foi o primeiro da marca a receber direção eletro-hidráulica e soldas a laser, para uma carroceria mais rígida e segura.

A terceira geração do Gol, em 2003, inovou ao lançar a primeira motorização flex (abastecimento com etanol, gasolina ou a mistura de ambos) do Brasil, sob a motorização 1.6l Total Flex. A tecnologia lançada pela VW revolucionou a indústria automotiva brasileira e permanece até hoje em toda linha nacional da VW.


Em 2003, a família de compactos cresceu com o Fox, o primeiro compacto “high roof” (teto alto) do Brasil. Ele foi todo projetado e desenvolvido no País, além de comercializado também na Europa. Em 2007, com a chegada do Passat importado da Alemanha, a VW inaugurou os motores TSI no portfólio brasileiro.

Anos 2010 -- O primeiro nota máxima em segurança

O VW up!, lançado em 2014, foi o primeiro compacto de entrada a alcançar a nota máxima (5 estrelas) nos testes de colisão do Latin NCAP. Produzido em Taubaté, o modelo deu sequência à história de sucesso da marca em segurança, iniciada com o Golf, em 2013.

Em seus lançamentos, Polo, Virtus, T-Cross, Taos e Jetta também gabaritaram os testes do Latin NCAP.

Em 2015, a fábrica de São Carlos passou a produzir, também, os motores TSI, como parte da família EA211, revolucionando a performance, baixo consumo de combustível e prazer ao dirigir.

Com o Novo Polo (2017) e o Virtus (2018), foi lançada uma Nova Volkswagen, inaugurando a plataforma modular MQB, referência em rigidez e segurança, base em que modelos como T-Cross e Nivus foram construídos posteriormente. Nesse período, a empresa fez a maior renovação de portfólio de sua história no Brasil.

Anos 2020 -- Conectividade e descarbonização

A chegada do Nivus, em 2020, revolucionou o design e a conectividade. O modelo, totalmente desenvolvido no Brasil, foi o primeiro SUV com linhas cupê do segmento. No interior, foi o primeiro a receber a nova central multimídia da marca, o VW Play, com interface intuitiva, conexão com smartphone sem fio e aplicativos nativos. O Nivus é o primeiro veículo totalmente desenvolvido no Brasil que está sendo produzido e comercializado na Europa, com o nome Taigo.

Em 2021, foi o momento do Taos, SUVW produzido na Argentina, referência em design, conectividade, espaço interno e segurança. O Taos foi o primeiro modelo a conquistar nota máxima nos testes do Latin NCAP, seguindo o novo protocolo.

Essa década traz ainda novidades em digitalização e descarbonização. Testes e apresentações dos modelos globais 100% elétricos já começaram no Brasil e na região.

Dentro da atual ofensiva de produtos, a VW está lançando 15 novos veículos, principalmente flex e elétricos até 2025. Em 2022, foram lançados o Jetta GLI, Novo Polo, Polo Track (substituto do Gol) e Gol Last Edition. Após 42 anos de produção ininterrupta, o Gol teve sua fabricação encerrada em 2022, sendo o modelo mais produzido, mais vendido e mais exportado do mercado brasileiro.

Em 2023, já foram lançados o Novo Polo GTS, Novo Virtus e Polo Track 1st Edition. E muitas outras novidades vêm por aí. A Volkswagen tem a missão de criar um ecossistema de mobilidade livre de carbono para todos. O futuro da mobilidade será ainda mais fascinante e sustentável: aguarde!


Unidades da Volkswagen do Brasil

- Fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP): onde são fabricados os veículos Nivus, Novo Polo, Novo Virtus e Saveiro. Inaugurada em 18 de novembro de 1959.

- Fábrica de Taubaté (SP): onde é fabricado o Polo Track. Inaugurada em 14 de janeiro de 1976.

- Fábrica de São Carlos (SP): onde são fabricados os motores EA111 1.6l e EA211 1.0l MPI, 1.0l TSI, 1.4l TSI e 1.6l MPI. Inaugurada em 12 de outubro de 1996.

- Fábrica de São José dos Pinhais (PR): onde é fabricado o T-Cross. Inaugurada em 18 de janeiro de 1999.

- Centro de Peças e Acessórios da Volkswagen do Brasil em Vinhedo (SP). Inaugurado em 13 de agosto de 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Anúncios
marketing@alphaautos.com.br / (11) 986880391 / (11) 999051722

Postagens da semana